Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2020
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Repositório do Politécnico de Castelo Branco com 3,1 milhões de descargas

O repositório científico do Politécnico de Castelo Branco registou 3,1 milhões de descargas e mais de 1,2 milhões de consultas em dez anos, com Portugal no topo das pesquisas, foi hoje anunciado.

Repositório do Politécnico de Castelo Branco com 3,1 milhões de descargas
Notícias ao Minuto

12:10 - 29/01/20 por Lusa

País Politécnico de Castelo Branco

"<span class="nanospell-typo">Atualmente, a plataforma integra quase sete mil documentos, o dobro dos depositados há pouco mais de três anos, apresentando-se nove em cada dez em regime de acesso aberto", explica aquela instituição de ensino superior.

Quanto aos acessos, até agora foram feitas cerca de 3,1 milhões de descargas e efetuadas para lá de 1,2 milhões de consultas", explica, em comunicado, o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB).

O repositório científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco (RCIPCB) é uma plataforma informática que tem como objetivo divulgar e promover o conhecimento e a produção científica e técnica da instituição.

"No topo das pesquisas está Portugal, com aproximadamente um terço dos utilizadores, seguindo-se Estados Unidos e Brasil, responsáveis por cerca de 25 e 15 por cento das interações, respetivamente", lê-se na nota.

Implementada em janeiro de 2010, a base de dados permite o livre acesso, e de forma não exclusiva, ao conhecimento gerado no IPCB, preservando em suporte digital a sua memória intelectual.

"Para lá das dissertações de mestrado e teses de doutoramento, os docentes, investigadores, alunos ou bolseiros do IPCB podem disponibilizar no RCIPCB cópias de artigos seus publicados em revistas com ou sem arbitragem, comunicações e pósteres apresentados em encontros científicos, livros ou capítulos de livros, provas públicas ou relatórios técnicos", sublinha o Politécnico.

A este acervo, somam-se as edições próprias e as revistas científicas do IPCB, totalizando 80 coleções.

As obras, depositadas em texto integral, estão abrangidas por licença pública e são de acesso gratuito, mantendo os autores todos os seus direitos.

O RCIPCB está estruturado em oito comunidades, correspondentes ao IPCB em geral e às respetivas unidades orgânicas, tendo-se-lhes recentemente juntado a do Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar (CATAA), por via do protocolo estabelecido com este laboratório externo.

O IPCB é signatário da Declaração de Berlim sobre o acesso aberto ao conhecimento científico desde 2011.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório