Meteorologia

  • 21 JULHO 2019
Tempo
26º
MIN 24º MÁX 28º

Edição

Morreram mais 52 crianças em 2018 em Portugal do que em 2017

Natalidade aumentou, mas saldo natural mantém-se negativo.

Morreram mais 52 crianças em 2018 em Portugal do que em 2017

O Instituto Nacional de Estatísticas (INE) divulgou, esta segunda-feira, as estatísticas vitais relativas ao ano de 2018.

De acordo com uma nota publicada no site do INE, no ano passado nasceram 87.020 crianças em Portugal, mais 866 do que em 2017, ou seja, registou-se um aumento de 1% de partos de nados-vivos.

Do total de nascimentos, 55,9% dos bebés nasceram “fora do casamento”, isto é, são filhos de pais não casados entre si.

No mesmo ano, verificou-se 281 óbitos de crianças com menos de um ano, o que corresponde a mais 52 do que em 2017.

O número total de óbitos de pessoas residentes em território nacional também aumentou em 2018, em relação a 2017. Morreram 113 mil pessoas, o que representa um aumento de 3%, mais 3.242 mortos do que no ano anterior.

Do total de óbitos, 56.694 foram homens e 56.306 mulheres, sendo que 85,5% das pessoas que morreram tinham mais de 65 anos.

Desta forma, Portugal tem assim, pelo 10.º ano consecutivo, um saldo natural negativo.

O INE fornece ainda dados sobre os casamentos realizados em 2018. De acordo com a nota publicada no site do Instituto, realizaram-se mais 1.003 casamentos do que em 2017, ou seja, o número de matrimónios subiu 3%, para um total de 34.637.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório