Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Vítima mortal de incêndio em prédio na Amadora é uma bebé

Há ainda seis feridos a registar, três deles estão em estado grave. Mãe da bebé que morreu "deixou a menina cair nas escadas", sendo uma das pessoas que ficou ferida com gravidade.

Vítima mortal de incêndio em prédio na Amadora é uma bebé
Notícias ao Minuto

08:02 - 11/03/19 por Filipa Matias Pereira 

País Lisboa

Uma vítima mortal, uma menina de um ano, três feridos graves, entre eles uma criança de dois meses e duas mulheres (uma de 25 anos e outra de 28) e três feridos leves. Este é o balanço de um incêndio que deflagrou num prédio habitacional, na manhã desta segunda-feira, na Amadora, Lisboa. Afirmou Mário Conde, comandante dos Bombeiros da Amadora, em declarações aos jornalistas, que não é ainda possível afirmar que as vítimas sejam todas da mesma habitação.

Pelas 8h45 havia ainda dois feridos no local a serem avaliados, sendo que os restantes foram encaminhados para o Hospital de Santa Maria e para o Hospital Amadora-Sintra. De acordo com a mesma fonte, os pais das crianças afetadas pelo incêndio estão a ser acompanhados pelos psicólogos do INEM. 

Explicou ainda o comandante dos Bombeiros da Amadora ao Notícias ao Minuto que a mãe da vítima mortal "deixou a menina cair nas escadas" na altura em que tentava fugir do incêndio, dado que as "chamas invadiram a caixa das escadas do prédio". A mãe acabou por conseguir sair e é um dos feridos graves deste incidente. 

À chegada ao local, detalhou ainda a mesma fonte, os bombeiros encontraram várias pessoas a tentar saltar pelas janelas e pelas varandas. Os operacionais conseguiram resgatar as vítimas, pese embora as operações tenham sido dificultadas pela existência de árvores.

O Notícias ao Minuto apurou junto de fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa que o incêndio ocorreu na Estrada Salvador Allende, N.º9, no rés-do-chão de um edifício de três andares. 

O alerta para a ocorrência foi dado pelas 7h18 desta manhã e estão no local, em operações de rescaldo, 24 operacionais, apoiados por oito veículos dos bombeiros, do INEM e da PSP. No teatro de operações está também a Polícia Judiciária a quem compete agora recolher as evidências para prosseguir a investigação e, deste modo, apurar a causa que terá estado na origem do incêndio. 

[Notícia atualizada às 10h06]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório