Meteorologia

  • 25 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Das reguadas na escola ao "sorriso irritante". O outro lado de Costa

O primeiro-ministro numa versão mais pessoal falou, esta terça-feira no 'Programa da Cristina', sobre a sua infância, a relação com os pais e as asneiras na escola.

Das reguadas na escola ao "sorriso irritante". O outro lado de Costa
Notícias ao Minuto

13:22 - 05/03/19 por Fábio Nunes 

País Primeiro-ministro

António Costa foi o convidado especial do 'Programa da Cristina' desta terça-feira de Carnaval e revelou algumas curiosidades sobre o seu lado mais pessoal. Despiu o fato e tirou a gravata que costuma envergar quando assume o papel de primeiro-ministro e falou com Cristina Ferreira sobre alguns factos menos conhecidos dos portugueses. 

A primeira pergunta da apresentadora aproveitou o momento de folia que se vive no país. "Gosta do Carnaval?", questionou Cristina. "Não ligo muito ao Carnaval. Em miúdo mascarei-me e até ganhei um concurso. Aliás, ganhou a minha avó que foi quem fez a máscara", contou o primeiro-ministro. 

António Costa recuou depois no tempo até à sua infância, que foi "feliz". "Era bom que todos pudéssemos ter infâncias felizes. Tenho boas memórias", revelou.

Sobre o facto de ter crescido como filho de pais separados, numa altura em que isso era raro em Portugal, o chefe do Governo admitiu que "era uma coisa assim um bocadinho estigmatizante". "Na escola lembro-me que era diferente. Éramos dois filhos de pais separados na minha escola".

Houve ainda tempo para falar também sobre a sua relação com os pais. "A minha mãe impôs muitas regras porque sempre teve um elevado sentido de autoridade. Nunca houve margem para muitas variações. Com o meu pai sempre foi uma relação mais limitada porque era só estava com ele ao fim-de-semana e nas férias", motivo pelo qual disse que era "mais ligado à minha mãe. Eu e a minha mãe vivemos 12/13 anos sozinhos até ela se voltar a casar". 

O primeiro-ministro reconheceu também que teve espaço para fazer as suas opções de vida sem ser muito pressionado pelos pais: "Sempre me deixaram escolher o que queria estudar ou não queria estudar com alguma liberdade". O que não significa que não tenha feito algumas asneiras, sofrendo depois as consequências. "Pelas reguadas que levei devo ter feito asneiras".

Também teve alguns problemas disciplinares devido a um "sorriso que é muito irritante e que nunca consegui corrigir e os professores achavam que era uma forma de gozar com eles". 

Um lado diferente de António Costa, que, à imagem de Assunção Cristas, também cozinhou no 'Programa da Cristina'.

Antes do programa, António Costa falou sobre a visita de Marcelo Rebelo de Sousa a Angola, mas principalmente sobre a recente polémica em torno de um eventual pedido de desculpas do Governo português a Luanda sobre o caso de violência no Bairro da Jamaica. O primeiro-ministro referiu que "há coisas que não vale a pena alimentar"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório