Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

"É cada vez mais difícil às administrações fazerem o trabalho que querem"

Miguel Guimarães, o bastonário da Ordem dos Médicos, deixou elogios ao trabalho feito pela administração do hospital São João. Destaca o “desgaste” das administrações hospitalares face à ausência de condições de trabalho adequadas.

"É cada vez mais difícil às administrações fazerem o trabalho que querem"

Miguel Guimarães mostrou-se compreensivo face ao pedido de renúncia da administração do hospital São João, no Porto. Em declarações prestadas à SIC Notícias, o bastonário da Ordem dos Médicos elogiou o trabalho feito por esta administração e realçou o duro panorama que as administrações enfrentam.

"É cada vez mais difícil a quem está nas administrações hospitalares conseguir fazer o trabalho que quer fazer", sublinhou.

Abordando o caso concreto da administração do hospital São João, Miguel Guimarães salientou que "é difícil governar um hospital que serve uma população grande sem um orçamento adequado, sem ter condições para renovar os equipamentos, sem ter condições para contratar o capital humano que precisa para ter uma boa capacidade de resposta num hospital que tem várias especialidades de última linha".

Uma situação que disse causar "desgaste" e que tem "repercussões naquilo que é a satisfação, a motivação das pessoas que estão a assumir uma função que é difícil, que honra as pessoas, pois o hospital São João não é um hospital qualquer, mas que não têm se calhar as condições para continuarem"

O bastonário da Ordem dos Médicos recordou a luta da administração do hospital São João por melhores condições no serviço de oncologia pediátrica. Uma luta que deu frutos, já que vai ser construída uma nova ala pediátrica. 

"Esta ala pediátrica significa pôr aquelas crianças na estrutura física do hospital. Não é aceitável ter aquelas crianças em contentores. A administração bateu-se até ao limite para pôr as crianças dentro do hospital", frisou Miguel Guimarães. 

O pedido de renúncia da administração do hospital São João foi avançado pela RTP, que referiu os factores que contribuíram para esta decisão. O mais relevante terá sido o desagrado com as cativações do Ministério das Finanças.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório