Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Funcho, o gato adotado pela Câmara do Funchal que tem Instagram

Mascote foi encontrada dentro do capô do carro da autarquia.

Funcho, o gato adotado pela Câmara do Funchal que tem Instagram

Para contar a história feliz de Funcho, temos que começar por contar a história de Kenji, o cão dos Bombeiros Sapadores do Funchal, que morreu esta quinta-feira num trágico acidente.

Há cerca de quatro anos, os Bombeiros Sapadores do Funchal adotaram Kenji com o objetivo de o transformar em binómio da equipa cinotécnica desta corporação.

Desde cedo que o cão, que veio da Alemanha, demonstrou ter capacidades para o cargo. Participou em resgates de turistas que se perderam nas levadas da ilha da Madeira, ajudou a salvar pessoas e “superou as expectativas” de todos, revela João Pedro Vieira, vereador da Câmara Municipal do Funchal e responsável pela Proteção Civil e bombeiros da cidade ao Notícias ao Minuto.

Tudo corria bem até que Kenji morreu, esta semana, ao ser “acidentalmente atropelado” durante um treino da equipa cinotécnica.

O acidente deixou de luto bombeiros e autarquia, mas, de acordo com João Pedro Vieira, os operacionais vão “continuar a cumprir a missão com a mesma honra, orgulho e empenho com que o fazem há 130 anos” e já pensam em adotar outro cão para cumprir as mesmas missões.

E, além disso, e tal como escreveu o vereador no Facebook, depois de “uma má notícia, vem sempre uma boa” e apareceu Funcho.

O gato, com cerca de um mês, foi encontrado a miar dentro do capô de um veículo da autarquia que estava ao serviço de João Pedro Vieira, estacionado no parque da Câmara Municipal do Funchal. O animal foi resgatado por um segurança e adotado, posteriormente, pela autarquia.

Funcho vai agora viver na Câmara Municipal do Funchal. O seu quarto fica no gabinete de João Pedro Vieira, contudo, segundo o vereador, o pequeno gatinho prefere 'voos mais altos' e dormir no gabinete do presidente Paulo Cafôfo.

“Funcho é, desde que foi adotado, uma espécie de mascote para ajudar a sensibilizar a população para o cuidado com os animais. Relembro que a Madeira foi a primeira região do país a proibir circos com animais selvagens e, em 2015, este município [Funchal] proibiu a eutanásia dos animais”, explica o responsável pela Proteção Civil do Funchal.

Além de viver na Câmara Municipal, Funcho também ganhou uma conta de Instagram. A partir de hoje qualquer pessoa vai poder acompanhar o dia-a-dia do Funcho em @mynameisfuncho.

Ver esta publicação no Instagram

Olá, @funchal_municipio! :)

Uma publicação partilhada por Funcho (@mynameisfuncho) a 26 de Out, 2018 às 5:17 PDT

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório