Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2018
Tempo
28º
MIN 25º MÁX 32º

Edição

'Salvator Mundi' em exposição nos Emirados Árabes Unidos a 18 de setembro

O quadro de Leonardo da Vinci, 'Salvator Mundi', vai ficar exposto no Museu Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a partir de 18 de setembro, anunciou o responsável de Cultura e Turismo da instituição.

'Salvator Mundi' em exposição nos Emirados Árabes Unidos a 18 de setembro
Notícias ao Minuto

09:07 - 28/06/18 por Lusa

Cultura Mostra

O quadro, um dos cerca de 20 sobreviventes da produção do mestre do Renascimento italiano, e o único na posse de particulares, foi vendido, em novembro de 2017, pela leiloeira Christie's a um comprador anónimo, pelo valor recorde de 450 milhões de dólares (cerca de 380 milhões de euros).

Em dezembro, pouco depois da transação, o então recém-inaugurado Museu Louvre Abu Dhabi anunciou que seria depositário da obra, e que a colocaria em exposição, sem adiantar datas e mantendo em segredo a identidade do comprador.

"Perdido e escondido por um longo tempo, a obra de Leonardo da Vinci será o nosso presente para o mundo", disse, em comunicado, o responsável do departamento de Cultura e Turismo do museu, Mohammed Al Mubarak.

No final do ano passado, o jornal The New York Times noticiou como provável dono de "Salvator Mundi" o príncipe saudita Badr bin Abdullah bin Mohammed bin Farhan Al-Saud.

'Salvator Mundi', uma pintura de 66 centímetros, que data aproximada de 1500, mostra Cristo com vestes de estilo renascentista, a mão direita levantada em bênção e a mão esquerda em baixo, a segurar uma esfera de cristal.

No início do século XVII, o quadro estava na posse do rei Carlos I de Inglaterra. Em 1763, foi leiloado pelo filho do duque de Buckingham.

Depois disso, o quadro desapareceu completamente até 1900, altura em que ressurgiu, tendo sido adquirido por um colecionador britânico. Na época, pensou tratar-se de uma obra de um discípulo de Leonardo, e não do próprio mestre.

A pintura seria vendida novamente em 1958 e, depois em 2005, já seriamente danificada e parcialmente pintada, foi adquirida por um consórcio de comerciantes de arte, que pagou menos de dez mil dólares.

Estes comerciantes restauraram amplamente a pintura e documentaram a sua autenticidade como obra de Leonardo da Vinci.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.