Jihadista Mokhtar Belmokhtar alvo de ataque aéreo francês na Líbia

O jihadista de origem argelina Mokhtar Belmokhtar, ligado à Al-Qaeda e ao Maghreb Islâmico (Aqmi), foi recentemente alvo de um ataque aéreo francês na Líbia e está provavelmente morto, indicou hoje um responsável norte-americano.

© Reuters
Mundo Wall Street Journal

O ataque ocorreu em novembro, com o apoio dos serviços de informações dos Estados Unidos, precisou o responsável, confirmando notícias publicadas no Wall Street Journal.

PUB

Mokhtar Belmokhtar já foi dado várias vezes como morto, uma das quais em junho de 2015, num bombardeamento norte-americano à Líbia, e outra em 2013.

Líder do grupo Al-Murabitun, que perpetrou muitos atentados sangrentos na região do Sahel, Belmokhtar é um dos dirigentes extremistas islâmicos mais procurados da região, pertencendo a uma grande coligação com os jihadistas do Níger, do Chade e da Líbia.

Segundo o Wall Street Journal, o ataque ilustra a extensão da cooperação militar e de serviços secretos entre os Estados Unidos e a França.

Após os atentados de Paris, em novembro de 2015, o Presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou um reforço do intercâmbio de informação entre os serviços secretos franceses e norte-americanos.

O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, está hoje em Washington para uma reunião com o seu homólogo norte-americano, Ashton Carter.

Os Estados Unidos puseram a prémio por cinco milhões de dólares a cabeça do veterano do jihadismo, nascido em junho de 1972 em Ghardaïa, na Argélia, às portas do Saara, e que combateu muito jovem no Afeganistão em 1991, onde perdeu um olho, o que lhe valeu o cognome "o Cego".

Fez parte do Grupo Islâmico Armado (GIA, desmantelado em 2005), depois, do Grupo Salafista para a Pregação e o Combate (GSPC), criado por dissidentes do GIA e apoiado por Usama bin Laden, e que se tornaria o Aqmi, com o qual manteria relações conflituosas.

O Aqmi destituiu-o em 2012 por insubordinação. Em 2013, fundiu o seu grupo armado com o Movimento para a Unidade e a ?Jihad', da África ocidental (Mujao), uma das formações ?jihadistas' do norte do Mali visadas pela operação francesa Serval, lançada em janeiro de 2013.

O Al-Murabitun, o novo grupo cuja liderança assume, oficializa a sua aliança com o Aqmi em dezembro de 2015.

Duas vezes condenado à morte pela justiça argelina, Belmokhtar terá ordenado o assassínio de quatro cidadãos franceses na Mauritânia em dezembro de 2007, e o sequestro de dois canadianos, em 2008, e de três espanhóis e dois italianos em 2009.

 

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS