Migrações, comércio e Rússia na agenda do Conselho Europeu

Os líderes da União Europeia (UE) reúnem-se na quinta e sexta-feira, em Bruxelas, com os trabalhos dominados pelas questões das migrações, comércio e relações com a Rússia, segundo a carta-convite hoje enviada.

© Reuters
Mundo União Europeia

Na convocatória que o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, enviou para as 28 capitais da UE destaca-se um apanhado da situação dos migrantes e apontam-se as migrações, comércio e Rússia como os grandes temas em debate na reunião dos líderes europeus.

PUB

Tusk salienta, no que respeita às migrações, que na rota do Mediterrâneo Ocidental "o fluxo de migrantes irregulares caiu 98 por cento entre setembro do ano passado e deste ano".

O anfitrião da cimeira considerou ainda que "as instituições europeias aumentaram os seus esforços para ajudar os países terceiros a receber os seus cidadãos de volta", sendo que em junho último a agência europeia das fronteiras, Frontex, "tinha já repatriado duas vezes mais migrantes irregulares do que em todo o ano de 2015",

Já na rota do Mediterrâneo Central, o fluxo de pessoas mantém-se ao nível de 2014 e de 2015, devendo o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e a chefe da diplomacia da UE, Federica Mogherini, fazer um ponto de situação sobre a aplicação de parcerias específicas com países africanos nesta matéria, "os chamados ?pactos de migração'".

No que respeita à política comercial, Tusk salienta na carta que os líderes da UE irão debater "a modernização dos instrumentos de defesa comercial e as negociações em curso com parceiros-chave, como os EUA e o Canadá.

As relações com a Rússia serão o tema do jantar de quinta-feira, altura em que os chefes de Estado e de Governo da UE irão preparar a reunião de dezembro, salientando Tusk que a maior vantagem nas relações com Moscovo é a unidade.

"Até à data, apesar das nossas diferenças, sempre arranjámos maneira de permanecermos unidos e devemos permanecer nesta via", escreve Tusk.

Portugal estará representado na reunião pelo primeiro-ministro, António Costa.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS