Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

"Sou o presidente, mas também sou pai". Biden apoia filho após condenação

Joe Biden garantiu que, tal como referiu na semana passada, aceitará o veredito e continuará "a respeitar o processo judicial enquanto Hunter considera apresentar um recurso".

"Sou o presidente, mas também sou pai". Biden apoia filho após condenação
Notícias ao Minuto

17:48 - 11/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

O presidente norte-americano, Joe Biden, assegurou estar “orgulhoso” do filho, Hunter Biden, ao mesmo tempo que indicou que respeitará a decisão do júri do tribunal federal de Wilmington, em Delaware, no qual Hunter foi considerado culpado de três acusações de posse ilegal de arma, esta terça-feira.

“Como disse na semana passada, sou o presidente, mas também sou pai. Jill [Biden, primeira-dama dos EUA] e eu amamos o nosso filho e estamos muito orgulhosos do homem que ele é hoje. Muitas famílias que tiveram entes queridos a lutar contra o vício das drogas entendem o sentimento de orgulho ao ver alguém que amam sair do outro lado e ser tão forte e resistente na recuperação”, disse, num comunicado citado pela imprensa norte-americana.

Joe Biden garantiu ainda que, tal como também referiu na semana passada, aceitará o veredito e continuará “a respeitar o processo judicial enquanto Hunter considera apresentar um recurso”.

"Jill e eu estaremos sempre ao lado de Hunter e do resto da nossa família com o nosso amor e apoio. Nada mudará isso”, rematou.

Hunter Biden, por sua vez, admitiu estar “desiludido” com o veredito, mas agradeceu à sua família pelo “amor e apoio”.

“Estou mais grato hoje pelo amor e apoio que recebi da Melissa [Cohen Biden, sua esposa], da minha família, dos meus amigos e da minha comunidade na semana passada do que desapontado com o resultado. A recuperação é possível pela graça de Deus e sou abençoado por ter esse presente”, disse.

Saliente-se que o filho do chefe de Estado foi considerado culpado por ter mentido na compra da arma de fogo que motivou o processo judicial, uma vez que indicou num formulário federal que não era viciado em drogas, em 2018. Uma terceira acusação referia-se à aquisição ilegal de uma arma de fogo enquanto era viciado em estupefacientes.

A juíza Maryellen Noreika adiantou que entrará em contacto com ambas as partes nos próximos 120 dias, para agendar a data da sentença.

Duas das acusações acarretam penas máximas de prisão de 10 anos, enquanto a terceira poderá chegar a uma pena máxima de cinco anos de prisão. Além disso, cada acusação contempla o pagamento de uma multa de até 250 mil dólares (cerca de 233.015 euros). Nessa linha, Hunter Biden enfrenta até 25 anos de prisão.

Leia Também: Filho de Biden considerado culpado de 3 acusações de posse ilegal de arma

Recomendados para si

;
Campo obrigatório