Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 25º

Dois ataques israelitas mataram hoje três pessoas no sul do Líbano

Dois ataques israelitas mataram hoje três pessoas no sul do Líbano, segundo a imprensa estatal libanesa e uma fonte próxima do Hezbollah, com o exército israelita a reivindicar a responsabilidade pelos ataques contra o movimento islamita apoiado pelo Irão.

Dois ataques israelitas mataram hoje três pessoas no sul do Líbano
Notícias ao Minuto

17:29 - 26/05/24 por Lusa

Mundo Líbano

O Hezbollah libanês, aliado do Hamas, tem trocado regularmente tiros transfronteiriços com Israel desde que o movimento islamita palestiniano atacou o sul de Israel em 07 de outubro, desencadeando a guerra na Faixa de Gaza.

A agência noticiosa oficial libanesa (ANI) noticiou que "dois mártires e civis ficaram feridos num ataque que teve como alvo uma motorizada em Aita al-Shaab", afirmando que o ataque a esta aldeia fronteiriça tinha sido efetuado por um drone "israelita".

Anteriormente, a ANI noticiou um outro ataque efetuado por um "avião inimigo" na cidade fronteiriça de Naqoura, que "teve como alvo uma motorizada", mencionando as vítimas sem mais pormenores.

Posteriormente, o exército israelita afirmou em comunicado que "um terrorista do Hezbollah foi identificado a sair de uma estrutura militar" na região de Naqoura, acrescentando que "um avião atingiu e eliminou" o combatente. O exército afirmou ter atingido "dois terroristas do Hezbollah identificados como estando a operar" na região de Aita al-Shaab.

O Hezbollah anunciou mais tarde a morte de um combatente, e uma fonte próxima do movimento disse que ele tinha sido morto em Naqoura.

O movimento xiita afirmou mais tarde, em comunicado, que tinha efetuado um ataque contra uma posição militar no norte de Israel "como parte da resposta ao assassinato perpetrado pelo inimigo sionista em Naqoura e ao ferimento de civis".

Nas últimas semanas, o Hezbollah intensificou os seus ataques transfronteiriços, que alega apoiarem a população de Gaza e o seu aliado Hamas, enquanto o exército israelita atacou mais profundamente o território libanês.

A violência causou a morte de pelo menos 436 pessoas no Líbano, na sua maioria combatentes, mas também 82 civis, segundo um relatório da AFP.

Israel afirma que 14 soldados e 11 civis foram mortos do seu lado da fronteira.

Leia Também: Hezbollah reivindica sete ataques contra posições militares israelitas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório