Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 28º

Tribunal considera detenção de Jorge Glas ilegal, mas mantém prisão

A justiça equatoriana considerou na sexta-feira "ilegal e arbitrária" a detenção do ex-vice-presidente Jorge Glas na embaixada do México em Quito, mas deu ordem para que este permaneça na prisão a cumprir penas anteriores.

Tribunal considera detenção de Jorge Glas ilegal, mas mantém prisão
Notícias ao Minuto

07:14 - 13/04/24 por Lusa

Mundo Equador

Agentes da polícia equatoriana invadiram a 05 de abril as instalações da representação diplomática mexicana para retirar Glas, alvo de um mandado de captura por alegado desvio de fundos.

O caso foi apresentado ao Tribunal Nacional de Justiça (CNJ), a mais alta instância judicial do país, pelo ex-vice-presidente.

Durante a audiência, o tribunal reconheceu o caráter ilegal e arbitrário da detenção de Glas, a quem o México tinha acabado de conceder asilo.

O tribunal baseou-se no facto de não ter sido emitido qualquer mandado de busca para autorizar a polícia a entrar no complexo diplomático.

No entanto, o CNJ decidiu que Jorge Glas deve permanecer numa prisão de alta segurança em Guayaquil (sudoeste), para cumprir condenações anteriores em dois outros casos de corrupção.

Além disso, o ex-vice-presidente refugiou-se na embaixada do México a 17 de dezembro, antes de a justiça equatoriana se pronunciar sobre a responsabilidade num processo, ainda em curso, de desvio de fundos destinados à reconstrução de cidades devastadas por um terramoto em 2016, informou a agência de notícias France-Presse.

A invasão da embaixada mexicana no Equador levou à quebra das relações diplomáticas entre a Cidade do México e Quito e a um protesto internacional.

Leia Também: ONU diz que eventual expulsão do Equador depende de Estados-membros

Recomendados para si

;
Campo obrigatório