Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 25º

"Não há tempo". Dador sacrificou vida amorosa para ser 'pai' de 180 bebés

O homem de 53 anos usa três métodos de inseminação: natural, parcial e artificial. Nos últimos 13 anos, foi pai de mais de 180 bebés.

"Não há tempo". Dador sacrificou vida amorosa para ser 'pai' de 180 bebés
Notícias ao Minuto

16:58 - 12/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Inglaterra

Um dador de esperma, conhecido como 'Joe Donor', foi 'pai' de mais de 180 bebés ao longo dos últimos 13 anos. No entanto, teve de deixar de ter um emprego a tempo inteiro e sacrificar a sua vida amorosa, uma vez que, segundo diz, "é preciso estar sempre pronto".

Segundo a publicação britânica Metro, o homem de 53 anos, que reside em Newcastle, em Inglaterra, usa três métodos de inseminação: natural (relações sexuais), parcial (masturbação antes de ejacular na mulher) e artificial. 

"É preciso estar sempre pronto para o caso de uma mulher ovular de repente - não há tempo para o romance", explicou 'Joe', que já foi apelidado de "o pai mais prolífico da Grã-Bretanha". 

Segundo o próprio, ao longo dos últimos anos, foram várias as pessoas que o acusaram de doar esperma para poder ter relações sexuais, algo que o deixa "especialmente magoado".

"Eu sempre disse que se queres muito tempo de sexo, deves arranjar uma namorada ou casar, porque normalmente só me encontro com mulheres uma ou duas vezes por mês", explicou, acrescentando que é "extremamente eficaz".

"Se tiver sorte, só me encontro com uma ou duas mulheres encantadoras e depois ela engravida e posso não voltar a vê-la durante um ano ou dois, quando ela quiser um segundo filho", disse.

Apesar de só ter relações sexuais "uma ou duas vezes por mês", 'Joe' também "passa muito tempo a ajudar as mulheres a calcular a melhor altura" para os encontros porque "os períodos de ovulação podem mudar". 

"Tenho de estar sempre pronto a ajudar, o que reduz a minha disponibilidade para o romance com mulheres fora das doações de esperma", disse.

"Pode ser bastante solitário. Abdiquei da minha própria vida amorosa para ajudar os outros desta forma altruísta e, mesmo nas raras ocasiões em que há uma breve relação sexual, nem sequer recebo um beijo ou um abraço!", acrescentou.

'Joe Donor' afirmou ser vítima de duras críticas nas redes sociais, onde "combatentes do teclado" fazem "comentários ofensivos".

"Quando alguém doa sangue, pode receber um copo de sumo de laranja ou uma t-shirt e pode sentir algum orgulho quando conta aos amigos a sua atividade de voluntariado. Nunca ninguém os acusa de doarem sangue por sumo de laranja, t-shirts e adulação pública", lamentou.

Leia Também: Militares ucranianos podem congelar células para inseminação pós-morte

Recomendados para si

;
Campo obrigatório