Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 16º

A história de Eitan, o menino libertado pelo Hamas com a camisola de CR7

A 7 de outubro, a mãe escapou com as irmãs do menino enquanto Eitan foi levado para a Faixa de Gaza numa mota.

A história de Eitan, o menino libertado pelo Hamas com a camisola de CR7

Eitan Yahalomi, de 12 anos, foi libertado a 27 de novembro como parte de um acordo de cessar-fogo temporário negociado pelo Qatar e pelos Estados Unidos entre o Hamas e Israel.

Estava desde dia 7 de outubro em Gaza, para onde foi levado, de mota, pelo movimento islamita. O pai, Ohad, que também terá sido levado, continua presumivelmente cativo em Gaza.

Eitan - que foi libertado com uma camisola de Cristiano Ronaldo - foi descrito pela mãe, Batsheva Yahalomi, numa das conferências, como uma criança muito sensível. Conhecido como 'Tantan' ou 'Touni' pela sua família, é um fã dedicado do Manchester City e adora futebol. Esta é a história da sua captura, revelada pelo Times of Israel. 

O menino vivia no Kibutz Nir Oz com a família - pai, mãe e duas irmãs. Durante os ataques na manhã de dia 7, a família de cinco pessoas agachou-se num dos quartos da casa até que o pai, ao perceber que o Hamas estava perto, se colocou do lado exterior da porta. 

A fechadura não estava a fechar corretamente e Ohad decidiu proteger a família. Quando os homens armados do Hamas entraram na casa, Ohad foi baleado. Os homens armados então apressaram a mãe, Yahalomi e as três crianças para fora de casa e para as motas em que se deslocavam.

Yahalomi, Yael, de 10 anos, e uma criança de quase dois anos foram numa mota com um membro do grupo islamita enquanto Eitan, de 12 anos, e um outro refém não relacionado com a família, iam noutra. 

Nelas, dirigiram-se para Gaza, mas no caminho cruzaram-se com dois tanques das forças israelitas. Neste momento, as duas motas seguiram caminhos diferentes, levando a que a mãe perdesse o filho de vista.

Em algum momento, Yahalomi e as duas filhas conseguiram fugir. Contudo, a família tinha perdido o rasto a Eitan e Ohad. Eitan, soube-se mais tarde, estaria refém. Sobre o pai, presume-se que também o esteja, mas sem confirmação.

“No Kibutz, passámos por um pogrom [movimento popular violento organizado contra uma comunidade, em especial uma comunidade judaica]", disse Yahalomi. “Sonhamos com a paz com Gaza e houve famílias inteiras e bebés mortos", lamentou a mãe numa conferência de imprensa. 

Tal como Erez e Sahan Calderon - os filhos de pai português - o jovem foi libertado por ter também nacionalidade francesa. 

Menino israelita libertado por Hamas vestia camisola de Cristiano Ronaldo

Eitan Yahalom, de 12 anos, faz parte do grupo de onze reféns israelitas, nove deles crianças, que foram esta segunda-feira libertados pelo Hamas e entregues às autoridades de Israel.

Notícias ao Minuto | 07:58 - 28/11/2023

Leia Também: "Deus existe". A reação de uma mãe ao saber que Hamas vai libertar filhos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório