Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 14º

"Meu Deus, ele trouxe uma bomba". Ministro surpreende Lukashenko

Alexander Lukashenko recebeu um presente incomum.

"Meu Deus, ele trouxe uma bomba". Ministro surpreende Lukashenko
Notícias ao Minuto

10:57 - 28/06/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Bielorrússia

O presidente da Bielorrúsia, Alexander Lukashenko, foi presentado pelo seu ministro da Defesa, Viktor Khrenin. O chefe de Estado recebeu uma réplica da primeira bomba nuclear soviética.

Segundo a agência estatal bielorrussa Belta, o presente incomum foi dado pelo ministro a Lukashenko, na terça-feira, 27 de junho, antes de entregar ao presidente um relatório.

"Deixe-me cumprir uma missão", começou por dizer Viktor Khrenin.

"Trouxe uma bomba?", perguntou o presidente bielorrusso. 

"Afirmativo", respondeu o governante.

"Meu deus, ele trouxe uma bomba", exclamou Lukashenko.

"Isso mesmo. Deixe-me dar-lhe um presente simbólico - a primeira bomba nuclear que foi desenvolvida na União Soviética em 1949", explicou o ministro.

"É uma bomba antiga", notou o chefe de Estado.

"Afirmativo",  respondeu Viktor Khrenin. "As modernas parecem diferentes", observou Lukashenko.

"Dir-lhe-ei mais tarde em que são diferentes e em que se parecem. É simbólico", reforçou o ministro.

"É uma réplica, não é?", continuou o presidente da Bielorrússia.

"É uma réplica da primeira bomba nuclear fabricada na União Soviética", voltou a dizer o governante.

"Que os nossos inimigos não pensem que somos obcecados com o simbolismo ou que estamos muito felizes com armas nucleares. É apenas uma coisa simbólica", ressalvou o líder bielorrusso.

"É um símbolo sim", concluiu Viktor Khrenin.

Veja o momento no vídeo abaixo.

Recorde-se que Alexander Lukashenko, anunciou, há cerca de um mês, que a Rússia já havia começado a transferir armas nucleares para o seu país, cumprindo o anúncio feito em março pelo líder russo, Vladimir Putin. Já este mês, Putin confirmou a informação.

Putin disse que se trata de uma medida de dissuasão para "aqueles que estão a pensar em infligir uma derrota estratégica à Rússia".

Leia Também: General russo sabia dos planos de rebelião de Prigozhin, dizem EUA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório