Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 20º

"A polícia tenta ignorar-me". Jovem alemã alega ser Madeleine McCann

A jovem alemã começou uma teoria de que "poderia ser Madeleine McCann" após ter "ouvido algo da avó" e quer falar com Kate e Gerry McCann.

"A polícia tenta ignorar-me". Jovem alemã alega ser Madeleine McCann
Notícias ao Minuto

20:54 - 17/02/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Madeleine McCann

Julia Faustyna, uma jovem alemã, tornou-se viral nas redes sociais após afirmar ser Madeleine McCann, a menina britânica que desapareceu em 2007, na Praia da Luz, no Algarve.

Na rede social Instagram, começou uma teoria de que “poderia ser Madeleine McCann” após ter “ouvido algo da avó” e fundamentou-a com várias marcas físicas semelhantes às da criança, como um sinal numa perna e num olho. 

No entanto, segundo Julia, as autoridades não estão a levar a sério as suas alegações. “Os investigadores do Reino Unido e da Polónia tentam ignorar-me. Contarei a minha história aqui em publicações. Ajudem-me”, escreveu a jovem na descrição da rede social, onde conta já com mais de 110 mil seguidores.

A jovem tem 21 anos, mas acredita que a sua idade está errada, uma vez que Madeleine McCann teria agora 19 anos, e está disponível para fazer um teste um ADN e falar com os pais da menina desaparecida, Kate e Gerry McCann.

“Ajudem-me preciso de falar com Kate e Gerry McCann, penso que posso ser Madeleine. Preciso de um teste de ADN”, escreveu ainda no Instagram.

Segundo o jornal britânico Mirror, que cita dados de 2016, desde o desaparecimento de Maddie houve “quase nove mil” avistamentos da criança em 101 países. 

Sublinhe-se que a menina desapareceu a 3 de maio de 2007, poucos dias antes de fazer quatro anos, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz.

No ano passado, o alemão Christian Brückner foi constituído arguido pelo Ministério Público pelo desaparecimento de Maddie McCann. O nome do alemão surgiu pela primeira vez na lista de suspeitos no rapto em junho de 2020.

Segundo as autoridades, Brückner terá vivido no Algarve durante períodos entre 1995 e 2007 e registos telefónicos colocam-no na área da Praia da Luz no dia em que a criança inglesa desapareceu.

Leia Também: Fundo Madeleine usado para pagar processo contra Gonçalo Amaral

Recomendados para si

;
Campo obrigatório