Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

Detidos em Istambul manifestantes contra a violência para com mulheres

A Policia turca prendeu hoje dezenas de manifestantes, em Istambul, durante um protesto, que foi proibido pelas autoridades, contra a violência contra as mulheres.

Detidos em Istambul manifestantes contra a violência para com mulheres
Notícias ao Minuto

23:01 - 25/11/22 por Lusa

Mundo Istambul

Os manifestantes tentaram deslocar-se para principal rua pedestre de Istambul, Istiklal, assinalando o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres.

A manifestação tinha sido, previamente, proibida pelas autoridades, que justificaram a decisão com motivos de segurança pública.

Dezenas de manifestantes acabaram detidos e encaminhados para a esquadra mais próxima.

Em 13 de novembro, Istiklal foi alvo de um ataque que matou seis pessoas.

As autoridades atribuíram o ataque a militantes curdos, mas estes negaram o seu envolvimento.

O gabinete do governador de Istambul proibiu a instalação de exposições, música ao vivo e espaços de alimentação naquela rua.

No ano passado, o Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, decidiu que o país ia abandonar a convenção de Istambul, assinada em 2011, o que mereceu a condenação de vários grupos de defesa dos direitos das mulheres.

Para o executivo, esta convenção não é compatível com os valores da Turquia, ao "encorajar o divórcio e minar a unidade familiar tradicional".

Os críticos turcos também alegam que este acordo promoveu relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo.

No início deste ano, o parlamento retificou um diploma que aumenta as penas de prisão para crimes em que a vítima seja uma mulher e tornou a perseguição um crime punível com a detenção.

Este ano, pelo menos, 349 mulheres foram mortas na Turquia, segundo dados do grupo 'We Will Stop Femicide'.

Leia Também: Sobe para 68 número de feridos em sismo na Turquia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório