Meteorologia

  • 10 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 26º

Seca. Cabeleireiros italianos enfrentam multas por lavar cabelos

O autarca revelou que espera conseguir ajustar a medida antes da sua prescrição, mas que a situação é "muito alarmante".

Seca. Cabeleireiros italianos enfrentam multas por lavar cabelos
Notícias ao Minuto

15:28 - 28/06/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Itália

O autarca de Castenaso, na província italiana de Bolonha, proibiu os cabeleireiros e barbeiros da região de lavar o cabelo dos clientes duas vezes, numa tentativa de conservar água durante uma das secas mais severas no país – e uma onda de calor.

Carlo Gubellini considerou que lavar o cabelo dos clientes duas vezes – prática considerada como beneficial pelos profissionais da área – provoca a perda de milhares de litros de água todos os dias, aponta o The Guardian.

O mesmo meio noticioso refere que o autarca é tido como o único a tomar uma medida semelhante, que envolve multas de até 500 euros.

“Emitimos a ordem no sábado, considerando que os cabeleireiros estão fechados aos domingos e segundas-feiras, para dar tempo suficiente para se adaptarem”, complementou o responsável.

Segundo Gubellini, a medida, que ficará em vigor até ao final de setembro, tem recebido feedback positivo, visando “empoderar os cidadãos”.

Ainda assim, com a abertura dos cerca de 10 cabeleireiros e barbearias da província, esta terça-feira, a história foi outra.

“Parece-me um pouco ridículo”, confessou Katia, cabeleireira no Nuova Equipe.

“É difícil não lavar o cabelo duas vezes, porque alguns dos produtos que usamos requerem-no, e também alguns tipos de cabelo, especialmente se estiver muito sujo”, esclareceu.

Gubellini revelou ainda que espera conseguir ajustar a medida antes da sua prescrição, mas que a situação é “muito alarmante”.

“Emilia-Romagna tem água suficiente para a agricultura até 29 de junho mas, a partir de julho, as coisas podem piorar consideravelmente”, confessou.

No entanto, outros autarcas italianos também aplicaram medidas de poupança de água. Tal como noticiado pelo Notícias ao Minuto, as autoridades de Milão optaram por desligar o fluxo de água de uma parte considerável das fontes públicas da cidade, visando cerca de metade dos seus 100 chafarizes decorativos.

Leia Também: Milão 'seca' fontes para fazer face à seca que assola o país

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório