Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 27º

Ataque de rebeldes no RDCongo faz pelo menos 33 mortos

Pelo menos 13 civis e 20 militares morreram na segunda-feira num ataque do grupo rebelde Forças Democráticas Aliadas (ADF), originário do Uganda, no noroeste da República Democrática do Congo (RDCongo), noticiam as agências internacionais.

Ataque de rebeldes no RDCongo faz pelo menos 33 mortos
Notícias ao Minuto

13:46 - 26/01/22 por Lusa

Mundo República Democrática do Congo

"Descobrimos ontem [terça-feira] mais seis corpos perto da aldeia de Luna-Samboko, que se juntam aos sete que morreram no ataque das ADF, que tambem causou vários danos materiais", disse o coordenador da Convenção para o Respeito dos Direitos Humanos (CRDH), Christophe Myniandero, uma Organização Não Governamental (ONG) local, em declarações telefónicas à agência espanhola de notícias Efe.

Para além destes 13 civis, a agência francesa de notícias, a France-Presse, dá conta de pelo menos 20 militares mortos, citando uma fonte não oficial.

O ataque ocorreu no território de Irumu, na província de Ituri, que tem sido vítima, juntamente com a província vizinha de Kivu, de um aumento do número de ataques de rebeldes.

Os atacantes incendiaram motas e habitações, para além de fazerem vários roubos na povoação

De acordo com Myniandero, os rebeldes "instaram a sua base na localidade próxima de Masesele" e chegaram a Ituri provenientes da província oriental de Kivu do Sul, depois de atravessarem o rio Somboka.

"Já estamos informados e o destacamento das forças armadas chegará rapidamente", disse à Efe o porta-voz do exército da RDCongo em Ituis, o tenente Jules Ngongo.

As ADF são um grupo rebelde de origem ugandesa, mas atualmente têm as bases instaladas no noroeste da RDCongo, perto da fronteira partilhada pelos dois páises.

Segundo o Barómetro para a Segurança de Kiveu, as ADF mataram mais de 2.220 pessoas na RDCongo em quase 400 ataques feitos desde abril de 2017.

Desde 1998 que o este da RDCongo está mergulhado num conflito alimentado pelas milícias rebeldes e por ataques de soldados do Exército, apesar da presença da missão de paz d ONU (MONUSCO), com mais de 14 mil efetivos destacados.

Leia Também: Detidos dois suspeitos da morte do embaixador na RDCongo no ano passado

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório