Meteorologia

  • 05 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

AO MINUTO: Primeiro-ministro francês testa positivo; Protestos em Praga

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: Primeiro-ministro francês testa positivo; Protestos em Praga
Notícias ao Minuto

07:40 - 22/11/21 por Notícias ao Minuto

Mundo Covid-19

Portugal notificou 2.499 novos casos de infeção e mais 11 mortes no espaço de 24 horas, como refere o boletim epidemiológico divulgado mais recentemente pela Direção-Geral da Saúde (DGS). No total, desde o início da pandemia, o país somou 18.321 óbitos e 1.122.283 contágios.

Até agora, mais de 750 mil já têm a dose de reforço contra a Covid-19. Só este fim de semana, até às 18h00 de domingo, foram administradas cerca de 80 mil doses da vacina contra a Covid-19, das quais cerca de 73 mil foram doses de reforço.

As restrições decididas esta semana por muitos governos para travar a nova vaga de Covid-19 na Europa levaram, este sábado, milhares em protesto para as ruas na Áustria, mas também na Irlanda do Norte, Países Baixos, Itália, Suíça e Croácia. Até agora, a pandemia matou mais de 5,1 milhões em todo mundo desde dezembro de 2019, quando foi registado o primeiro caso de infeção.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19: 

00h01 - Boa noite! O acompanhamento AO MINUTO termina aqui, mas será retomado na manhã de terça-feira. Já sabe, em caso de sintomas, isole-se, contacte a autoridade de saúde e siga as recomendações dadas. 

23h59 - Argentina doou a Moçambique 450 mil doses de AstraZeneca

A Argentina enviou hoje para Moçambique o primeiro lote de 450 mil doses da vacina AstraZeneca, no âmbito de uma doação que implica também assessoria logística e assistência técnica em aplicações.

23h14 - Primeiro-ministro francês dá positivo ao novo coronavírus

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, deu hoje positivo ao novo coronavírus, informou o governo de Paris, adiantando que o chefe do Executivo já estava em isolamento, devido a uma das filhas estar infetada.

23h12 - Restrições a não vacinados na República Checa motivam protestos em Praga

Centenas de manifestantes percorreram hoje as ruas de Praga em protesto contra as restrições a não vacinados, aplicadas pelo governo da República Checa em resposta ao aumento generalizado de casos de Covid-19 neste país da União Europeia.

22h41 - Reino Unido deverá ser o primeiro país a sair da pandemia

Nadhim Zahawi, antigo ministro britânico para a vacinação, acredita que o Reino Unido será o primeiro país a ‘livrar-se’ da pandemia e a passar para uma situação endémica através da vacinação.

Em declarações à rádio Leading Britain's Conversation (LBC), Zahawi acrescentou acreditar que o Reino Unido será “a primeira grande economia mundial a mostrar como é que se transita de pandemia para uma situação endémica através das vacinas”.

22h02 - Competições profissionais de futebol com 96,4% de jogadores vacinados

As competições profissionais de futebol têm 96,4% dos jogadores vacinados contra a Covid-19, informou hoje a Liga Portugal, com 98,7% dos agentes desportivos também com a vacinação completa.

21h59 - Autarca de Gaia defende vacinação também nos centros de saúde

O presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, defendeu hoje a atribuição de responsabilidades aos centros de saúde no processo de vacinação, criticando a manutenção da dinâmica atual que onera as autarquias.

21h57 - Brasil regista 2.594 contágios e mais 123 óbitos no último dia

O Brasil reportou esta segunda-feira 2.594 novos infetados e mais 123 mortes, de acordo com os dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS). O Brasil perfaz um total de 22.019.870 casos confirmados e 612.782 óbitos. 

A incidência situa-se em 10.478,3 casos e 291,6 óbitos por 100 mil habitantes. 

21h38 - Governo queniano dá um mês a 20 milhões de pessoas para serem vacinadas

O governo queniano fez um ultimato aos 20 milhões de cidadãos que ainda não foram vacinados contra a Covid-19. O ministro da Saúde do país deu um mês a esta parte da população do Quénia para ser vacinada.

Se não forem completarem a vacinação até ao dia 21 de dezembro, os não vacinados vão ser impedidos de frequentarem bares, restaurantes e de entrarem nos transportes púbicos.

20h31 - Madeira com mais duas mortes e 70 novos casos

A Madeira registou hoje mais duas mortes por Covid-19, elevando para 91 o total de óbitos associados à doença, e tem mais 70 casos e 544 situações ativas, informaram hoje as autoridades de saúde da região.

20h07 - Marcelo descarta novo confinamento: "A situação não aponta para isso"

Presidente da República assume que é preciso acelerar a vacinação, mas a situação atual não tem "comparação com há um ano".

"Estamos a falar de medidas que ainda vão ser tomadas, mas neste momento a situação não tem comparação, não tem paralelo, com a situação de há um ano, não tem sequer paralelo com a situação que havia quando terminei com o Estado de Emergência e, portanto, não entremos naquilo que às vezes são os portugueses, que é o 8 e o 80", explicou. 

19h51 - França notificou 94 óbitos e 5.266 novos casos nas últimas 24 horas

As autoridades de saúde francesas revelaram esta segunda-feira que foram identificados 5.266 novos casos positivos de Covid-19 e morreram mais 94 pessoas. França acumula 7.420.237 casos confirmados e 118.555 óbitos. 

A taxa de positividade fixou-se em 4,7% nos últimos sete dias. 

19h02 - Eslováquia anuncia restrições para os não vacinados

A Eslováquia anunciou hoje a introdução de restrições para as pessoas não vacinadas contra a Covid-19, numa altura em que este país da Europa central regista uma das taxas de incidência mais elevadas do mundo.

18h06 - Espanha reporta 15.875 infeções e 22 mortes. Incidência sobe de novo

Espanha notificou 15.875 casos de contaminação e mais 22 óbitos desde a passada sexta-feira, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde. Espanha totaliza 5.096.538 casos positivos e 87.832 vítimas mortais. 

A incidência mantém a tendência ascendente. Aumentou para 132 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. 

17h58 - Não vacinados "impulsionam" pandemia e aumentam "hesitação vacinal"

A pandemia da Covid-19 está atualmente a ser impulsionada sobretudo pelos não vacinados, e o número crescente de casos está, por sua vez, a aumentar a "hesitação vacinal", advertiu hoje a comissária europeia da Saúde no Parlamento Europeu, Stella Kyriakides.

"A vacinação funciona e continua a ser a ferramenta mais eficaz de que dispomos para manter as pessoas seguras. Não há dúvidas de que as nossas vacinas são eficazes contra formas graves da doença [...] e mesmo com a variante dominante Delta, com a sua maior transmissibilidade e gravidade, as mortes continuam a ser evitadas graças às vacinas eficazes autorizadas para utilização na UE", argumentou, reforçando que tal é apoiado "por todas as provas científicas".

A comissária europeia da Saúde observou então que, atualmente, "a pandemia é impulsionada principalmente pelos não vacinados, e os números crescentes estão infelizmente a alimentar a hesitação vacinal", e defendeu que é preciso "tomar uma posição firme", combatendo a desinformando (ou fake news) e aumentando a consciencialização de que "a vacinação continua a ser uma arma fundamental" no "arsenal" contra a pandemia.

17h55 - Portugal é o sétimo país da UE com menos casos e óbitos diários

Portugal é o sétimo país da União Europeia com o menor número de mortes e de novos casos diários de infeção por SARS-CoV-2 por milhão de habitantes, segundo o site estatístico Our World in Data.

Desde a semana passada, a situação epidemiológica piorou ligeiramente e o país apresenta agora uma média diária de 208 casos, contra a anterior de 140 casos, passando de sexto para sétimo país da UE com menos novos casos.

Com situação melhor estão apenas a Finlândia (198), Itália (155), Roménia (152), Malta (141), Espanha (102) e Suécia (88).

17h05 - Itália regista 6.404 novos contágios e mais 70 óbitos em 24 horas

O Ministério da Saúde italiano anunciou esta segunda-feira que foram diagnosticados 6.404 novas infeções e morreram mais 70 pessoas nas últimas 24 horas. No total, Itália soma 4.932.091 casos confirmados e 133.247 vítimas mortais. 

A taxa de positividade aumentou ligeiramente para 2,3%. 

16h48 - Quase 45 mil novos casos e mais 45 mortes no Reino Unido

O Reino Unido registou 44.917 novos contágios e mais 45 óbitos causados pela Covid-19, segundo os dados divulgados esta segunda-feira pelo Departamento de Saúde e de Assistência Social britânico. Em termos acumulados, o Reino Unido contabiliza 9.889.926 casos de infeção e 143.972 vítimas mortais. 

16h31 - Dois mortos e 35 casos na última semana em Moçambique

Moçambique registou duas mortes e 35 casos de Covid-19 durante a última semana, de acordo com os dados do Ministério da Saúde tratados pela Lusa.

15h57 - Primeiro-ministro belga condena violência em manifestação
 
O primeiro-ministro belga condenou hoje a "violência inaceitável" durante uma manifestação contra restrições para conter a pandemia de covid-19, domingo em Bruxelas, que reuniu cerca de 35.000 pessoas e degenerou em confrontos com a polícia. "O que vimos não tem nada a ver com liberdade, é um comportamento criminoso e os nossos serviços policiais farão o seu melhor para identificar as pessoas que incitaram à violência", disse Alexander De Croo numa conferência de imprensa no final de um encontro com o homologo francês.

15h42 - Grécia introduz novas restrições para conter aumento das infeções
 
A Grécia introduziu hoje novas restrições com o objetivo de conter o aumento das infeções pelo novo coronavírus, que elevou a taxa de mortalidade no país para quase o dobro da média da União Europeia (UE). Cerca de um terço da população do país e um quarto dos adultos não foram vacinados e as mortes aumentaram rapidamente desde o final de outubro.

15h23 - Portugal regista mais 1.475 casos de Covid-19 e 18 mortes

Portugal somou, nas últimas 24 horas, mais 1.475 novos casos e 18 mortes relacionadas com a Covid-19, indica o boletim epidemiológico da DGS divulgado esta segunda-feira. É preciso recuar a 9 de agosto para encontrar o mesmo número (18). A incidência - o número de novos casos por 100 mil habitantes - é agora de 228,9 casos a nível nacional e 228,8 no continente (na sexta-feira, estava nos 191,2 e nos 190,9, respetivamente). Já o índice de transmissibilidade — o R(t) — a nível nacional está em 1,19 e no continente em 1,20 (na última atualização estava em 1,17 e em 1,18, respetivamente). 

Nas últimas 24 horas, subiu em 31 o número de pessoas internadas, para um total de 628, com o número de internados a subir há 16 dias consecutivos. Já em cuidados intensivos há mais 4 pessoas, num total de 93 doentes nestas unidades. 

15h11 -  Centro de Vacinação de Coimbra reabre na terça-feira
 
O Centro de Vacinação de Covid-19 de Coimbra reabre na terça-feira, no Pavilhão Multidesportos Dr. Mário Mexia, devido à necessidade da terceira dose de reforço, foi hoje anunciado. A vacinação desde o seu encerramento estava a ser feita em vários Centros de Saúde do concelho de Coimbra.  

15h06 - Açores registam 16 novos casos
 
Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 16 novos casos positivos de covid-19, dos quais 11 em São Miguel, três na Graciosa e dois na Terceira, segundo o boletim diário da Autoridade de Saúde. De acordo com esta entidade, sete dos 11 casos positivos registados em São Miguel dizem respeito ao concelho de Ponta Delgada, três no concelho da Ribeira Grande e um no concelho da Lagoa.

14h26 - Portugal vai oferecer mais 200 mil vacinas a Moçambique

Portugal vai oferecer a Moçambique mais 200 mil vacinas contra a covid-19 com entrega prevista para 10 de dezembro, anunciou hoje o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação no início de uma visita a Maputo. "No próximo dia 10 de dezembro irá chegar um novo lote de 200 mil vacinas e estamos a trabalhar para chegar a um milhão de vacinas partilhadas com Moçambique", referiu Francisco André.  

14h01 - EMA inicia avaliação de uso de 2.ª dose de vacina Johnson & Johnson
 
A Agência Europeia para o Medicamento (EMA) começou hoje a avaliar um pedido para a utilização de uma segunda dose de reforço da vacina da covid-19 da Janssen (Johnson & Johnson) para pessoas com mais de 18 anos. A Agência Europeia para o Medicamento (EMA, na sigla inglesa) anunciou hoje, em comunicado, ter iniciado um processo de avaliação para a administração de uma dose de reforço vacina da Janssen pelo menos dois meses após a toma da primeira dose.

13h43 - Manifestações contra restrições são "violência pura", diz Rutte

As manifestações violentas que decorrem nos Países Baixos desde sexta-feira contra as restrições impostas devido à pandemia do novo coronavírus são atos de "violência pura" realizados por "idiotas", afirmou hoje o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte. "O que vimos neste fim de semana é violência pura", disse Rutte aos jornalistas, acrescentando que "nunca aceitará que idiotas" sejam violentos com a polícia "sob o pretexto de que estão infelizes" devido às restrições sanitárias.

13h20 - Guiné-Bissau registou mais dois óbitos e sete novos casos
 
A Guiné-Bissau registou na última semana mais sete novos da doença provocada pelo novo coronavírus e mais duas vítimas mortais, segundo dados hoje divulgados pelo Alto Comissariado para a Covid-19. Segundo os dados, na semana entre 15 e 21 de novembro, o país registou mais sete novos casos para um total acumulado de 6.434 casos.

12h27 - "Rejeitar inscrições de utentes em centros de saúde é irresponsabilidade"
 
O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, disse hoje desconhecer que haja centros de saúde a rejeitar novas inscrições de utentes, afirmando que se isso aconteceu "é uma irresponsabilidade e deve ser comunicado". Em causa está a notícia da edição de hoje do Jornal de Notícias onde é referido que muitas unidades de saúde familiar atingiram o limite de utentes e estão a rejeitar novas inscrições, noticiando ainda que os utentes vão passar a saber quais os centros de saúde onde há vagas nas listas dos médicos de família.

12h25 - Testes à Covid-19 em Lisboa? Eis onde poderá fazê-los gratuitamente

A testagem gratuita em Lisboa, para residentes e não residentes, foi prolongada até ao final do ano, para evitar que a capital sofra novos surtos de Covid-19. Assim, todas as semanas, a Câmara Municipal de Lisboa (CML) disponibiliza no seu site os locais onde poderá verificar se está ou não infetado com o SARS-CoV-2 e assim evitar propagar o vírus pelos seus contactos. Consulte aqui a lista de locais onde haverá testagem gratuita de 22 a 27 de novembro.  

12h22 - UE anuncia envio de quase 100 milhões de vacinas para África

A União Europeia (UE) anunciou hoje uma doação de quase 100 milhões de doses da vacina Johnson & Johnson para a Covid-19 a vários países africanos até final do ano. Segundo um comunicado de imprensa, os primeiros lotes de vacinas doados pela Team Europe (UE, Islândia e Noruega) estão a ser entregues no Níger (496.800 doses), Djibuti (50.400), Nigéria (2,764.800), Togo (633.600), República Democrática do Congo (230.400), Guiné-Conacri (496.800) e Mauritânia (144 mil), prosseguindo as entregas a outros países nas próximas semanas.

11h54 - "Cicatrizes pandémicas" serão menores que o inicialmente previsto
 
A agência de notação financeira Fitch Ratings assinalou hoje que as "cicatrizes pandémicas" consequentes da covid-19 serão menores que o inicialmente previsto, apontando que a recuperação a médio-prazo pós-pandemia contrasta com o "apagado crescimento pós-crise económica". Num boletim hoje emitido em que apresenta novas estimativas quanto aos mercados desenvolvidos, a agência de notação financeira refere também que a pandemia irá reduzir o potencial crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do lado da oferta da economia a médio prazo.

11h47 - Meios da estrutura de vacinação reforçados ainda esta semana

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde assegurou, esta segunda-feira, que ainda esta semana será feito um reforço dos meios da estrutura de vacinação, nomeadamente de recursos humanos e logística. “Temos de reprogramar e replanear o mais brevemente possível”, admitiu António Lacerda Sales aos jornalistas, no auditório Culturgest, em Lisboa, numa altura em que novos critérios fazem com que mais pessoas sejam abrangidas pela dose de reforço da vacina contra a Covid-19. Entraram “mais de 1,8 milhões de pessoas e isso exige reprogramação de meios, logística e planeamento“, reiterou, não adiantando, no entanto, a dimensão do reforço que será feito. Tudo será feito, acrescentou, “em conjunto com o Ministério da Defesa e também com as autarquias”.

11h18 - Alemães estarão "vacinados, curados ou mortos" até ao final do inverno
 
O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, alertou hoje que até ao final deste inverno os alemães estarão "vacinados, curados ou mortos", tendo em conta o atual aumento de infeções provocadas pelo novo coronavírus no país. "Provavelmente, até ao final do inverno, como às vezes se diz cinicamente, todos ou quase todos estarão vacinados, curados ou mortos" devido à propagação da variante Delta do novo coronavírus, que é "muito, muito contagiosa", declarou o ministro alemão.

11h00 - "Fizeram-nos uma lavagem cerebral", dizem mulheres que não se vacinaram

Uma mulher que decidiu não se vacinar e contraiu, entretanto, Covid-19, apela agora para que não a deixem morrer. Gemma Robert, de 35 anos, e natural de Warrington, Reino Unido, sofreu oito ataques cardíacos e está ligada a um ventilador, depois de ter sido infetada com o vírus. A sua companheira acusa os elementos de grupos antivacinas de serem responsáveis por ela e Gemma não terem querido vacinar-se, pois acreditaram que  as vacinas estavam a matar as pessoas. 

10h53 -  Cerca de 30 detidos por distúrbios nos Países Baixos
 
Cerca de 30 pessoas foram detidas na noite de domingo por provocarem distúrbios em cidades nos Países Baixos ao protestarem violentamente contra as restrições impostas para combater o aumento dos casos do novo coronavírus. Os atos de violência da noite de domingo ocorreram em cidades como Enschede e Groningen, resultando em cerca de trinta detenções, de acordo com a televisão holandesa NOS.

10h47 - Protestos em toda a Europa contra novas restrições 'à boleia' da pandemia

Governos de diversos países europeus estão a ser acusados de retirarem oportunidade de escolha à população, que se tem manifestado nas ruas contra medidas mais restritas para combater a pandemia da Covid-19. Isto, numa altura em que a Organização Mundial de Saúde estima que uma nova vaga da pandemia poderá levar à morte de 500.000 pessoas até março do próximo ano. 

10h28 - Hungria dá vacinas sem registo prévio pela 1.ª vez e pessoas fazem fila

Esta segunda-feira, as pessoas faziam fila para receber a vacina contra a Covid-19 do lado de fora dos principais hospitais de Budapeste, depois de a Hungria ter oferecido pela primeira vez a possibilidade de imunização sem necessidade de registo prévio à medida que surge um aumento de casos. Apesar das filas de hoje, a taxa de vacinação da Hungria está abaixo da média da UE, com cerca de 5,8 milhões de pessoas com as duas doses tomadas.

10h11 - Maioria das bolsas no vermelho penalizadas por onda de novas infeções
 
As bolsas europeias estão hoje a negociar no vermelho, à exceção de Paris que está transacionar em terreno positivo, com os investidores receosos em relação às restrições na Europa para combater a onda de surtos do novo coronavírus. Pelas 08:08 (hora de Lisboa), o Euro Stoxx 600 perdia 1,62% para 486,06 pontos, com Londres a cair 0,45%, Frankfurt a recuar 0,38%, Madrid a perder 1,68% e Milão a cair 1,17%. Paris seguia em contraciclo com ganhos de 0,22%.

09h27 - Austrália abre portas a cidadãos estrangeiros (mas não a todos)

As autoridades australianas informaram, esta segunda-feira, da reabertura das fronteiras a partir de 1 de dezembro para alguns cidadãos estrangeiros. Mas nem todos vão poder entrar. O alívio de medidas aplica-se para já a trabalhadores qualificados e estudantes internacionais com visto e de turistas do Japão e da Coreia do Sul. Todos devem estar totalmente vacinados. Os titulares elegíveis de vistos incluem trabalhadores qualificados e grupos de estudantes, bem como refugiados, voluntários humanitários, titulares de vistos temporários e provisórios.

09h13 - Descoberto antiviral à base de plantas capaz de bloquear variante Delta
 
Cientistas da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, observaram que a variante Delta, em comparação com outras estirpes, tem uma maior capacidade de replicação e multiplicação viral. Além do alto nível de contágio, a Delta também é responsável por causar reinfeções e casos de infeção mesmo em indivíduos que tomaram as duas doses recomendadas das vacinas contra a Covid-19, conforme reporta um artigo publicado no jornal Times of India. 

08h48 - "Não me choca que a vacina contra a Covid-19 seja obrigatória"

Ana Gomes analisou, este domingo, no seu espaço de comentário habitual na SIC Notícias, a eventualidade de as vacinas contra a Covid-19 se tornarem obrigatórias para crianças. Na opinião da antiga eurodeputada, os governos devem ponderar essa possibilidade, visto que, vários estudos indicam que é a faixa etária entre os 5 e os 11 anos, neste momento, o principal veículo transmissor da doença. Questionada sobre o facto de esta obrigatoriedade poder colocar em causa a liberdade de escolha, Ana Gomes lembrou que o que está em causa é a saúde pública.

08h23 - Áustria arranca hoje com confinamento para combater aumento de casos

A Áustria entrou, na manhã desta segunda-feira, em confinamento a nível nacional num esforço para combater o aumento de infeções por Covid-19. Esta restrição surge num momento em que a média de mortes diárias triplicou nas últimas semanas e em que alguns hospitais começaram a alertar para o facto de estarem a ficar sem capacidade nas unidades de cuidados intensivos. O confinamento terá duração de pelo menos dez dias, mas que podem ser prolongados para 20. 

07h58 - Alemanha regista mais 30.643 novos casos de Covid-19 e 62 mortes

A Alemanha registou, nas últimas horas, mais 30.643 novos casos e 62 mortes relacionados com a Covid-19. Os dados foram revelados esta segunda-feira pelo Instituto Robert Koch. No total, desde o início da pandemia, o país já contabilizou 5.385.585 infeções e 99.124 óbitos. Os valores de hoje representam uma descida tanto no número diário de mortes como de contágios em relação a ontem - como já é habitual há menos casos relatados ao fim de semana, em parte porque há menos testes realizados.

07h30 - Acaba confinamento e política de casos zero em Auckland
 
A Nova Zelândia vai acabar com o confinamento de três meses e meio na maior cidade do país, Auckland, no início de dezembro, e da política de 'casos-zero' para combater o novo coronavírus, disse hoje a primeira-ministra. Jacinda Ardern disse que a partir de 02 de dezembro, a Nova Zelândia vai adotar uma nova resposta à covid-19, destinada a conter a variante delta em vez de a tentar eliminar completamente.

07h26 - Profissionais do setor social e bombeiros começam hoje a ser vacinados
 
Os profissionais do setor social e os bombeiros envolvidos no transporte de doentes vão começar hoje a ser vacinados com a terceira dose da vacina contra a Covid-19. Depois dos profissionais da saúde terem começado a ser vacinados na semana passada, cerca de 28.000 bombeiros que desempenham a função operacional do transporte pré-hospitalar vão receber a dose de reforço da vacina contra a covid-19.

07h19 - China deteta 38 casos nas últimas 24 horas
 
A China detetou 38 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, sete por contágio local e os restantes oriundos do estrangeiro, anunciaram hoje as autoridades de saúde do país. A província de Liaoning, no nordeste da China, somou cinco casos locais. Os outros dois por contágio local foram diagnosticados na província de Yunnan, sudoeste do país.  

07h07 - Para recordar: 

07h00 - Bom dia, iniciamos um novo registo de acompanhamento da pandemia. Pode recordar o anterior através deste link.

Leia Também: AO MINUTO: "Ninguém vai para casa"; Distúrbios em Bruxelas e na Holanda

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório