Meteorologia

  • 13 JUNHO 2021
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Leyen fala em enfermeira portuguesa para destacar força da Europa "unida"

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, falou hoje numa carta de uma jovem enfermeira portuguesa chamada Vitória para lembrar que "a Europa é mais forte junta", apelando para que isso fique demonstrado na Cimeira Social.

Leyen fala em enfermeira portuguesa para destacar força da Europa "unida"

"Enquanto me preparava para esta cimeira, recebi uma carta de uma jovem enfermeira portuguesa. O seu nome é Vitória e ela escreveu-me porque pôde encontrar um emprego graças a um dos programas sociais da nossa União", declarou Ursula von der Leyen, falando na cerimónia de abertura da Cimeira Social, na Alfândega do Porto.

Citando a jovem enfermeira, a líder do executivo comunitário disse: "Estou grata por ter nascido num país que pertence à União Europeia".

E acrescentou em português, ainda continuando a citar a jovem: "Juntos somos mais fortes".

"A Vitória tem toda a razão. Juntos somos mais fortes, juntos podemos cumprir as nossas regras sociais e fazê-las funcionar para todos os europeus. Juntos podemos cumprir a promessa da Europa", vincou Ursula von der Leyen.

No dia em que líderes políticos e institucionais se juntam para assumir compromissos sociais para a próxima década na União Europeia, a presidente da Comissão exortou a que esta promessa social "ganhe vida".

"É isto que nos traz aqui ao Porto. Estamos aqui para construir uma Europa social que esteja à altura dos nossos dias, que seja capaz de concretizar as nossas ambições, por isso obrigada António [Costa] pela liderança para convocar esta Cimeira Social", salientou Ursula von der Leyen, dirigindo-se ao primeiro-ministro português.

Já falando sobre os efeitos da crise da pandemia de covid-19 no espaço comunitário, a responsável notou que "a pandemia e a incerteza que lhe está associada ainda não acabou e a recuperação ainda se encontra numa fase inicial".

"Graças à nossa economia social de mercado única, podemos dar certeza às pessoas, que agora mais do que nunca precisam", sustentou, apelando ainda a que nesta Cimeira Social do Porto se passe "à ação" para transformar o Pilar Europeu dos Direitos Sociais em "mudanças tangíveis e positivas para milhões de europeus".

A Cimeira Social decorre hoje no Porto com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da União Europeia, reunidos para definir a agenda social da Europa para a próxima década.

Também presentes no evento, que decorre em formato 'online' e presencial na Alfândega do Porto, estão, além de Von der Leyen, os presidentes do Parlamento Europeu, David Sassoli, e do Conselho Europeu, Charles Michel, assim como os vice-presidentes executivos da Comissão Margrethe Vestager e Valdis Dombrovskis, o Alto Representante Josep Borrell e os comissários Elisa Ferreira, Mariya Gabriel e Nicolas Schmit, além de outros líderes políticos e institucionais, parceiros sociais e sociedade civil.

Definida pela presidência portuguesa como ponto alto do semestre, a Cimeira Social tem no centro da agenda o plano de ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, apresentado pela Comissão Europeia em março, que prevê três grandes metas para 2030: ter pelo menos 78% da população empregada, 60% dos trabalhadores a receberem formação anualmente e retirar 15 milhões de pessoas, cinco milhões das quais crianças, em risco de pobreza e exclusão social.

Leia Também: "Recuperação só será sustentável e bem sucedida se for justa e inclusiva"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório