Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

AO MINUTO: 20 mil PSP e GNR vacinados. Pior nº diário de mortes no Brasil

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: 20 mil PSP e GNR vacinados. Pior nº diário de mortes no Brasil

O Governo está a preparar o plano de desconfinamento - que será apresentado na próxima quinta-feira -, mas o número diário de novos casos e mortes voltou a subir. Esta terça-feira, Portugal registou 847 novos casos de Covid-19 e 30 mortes. No total, o país regista 811.306 infetados e 16.595 óbitos.

Mas por seu lado, os partidos acreditam que os dados dão sinais de que é possível abrir um pouco a sociedade e pedem uma "programação rigorosa" do desconfinamento.

A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 2.600.802 pessoas no mundo e houve mais de 117.063.380 casos de infeção oficialmente diagnosticados desde o final de dezembro de 2019.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 -Boa noite! Este registo termina por aqui, mas o acompanhamento será retomado na manhã de quarta-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes.

Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24
SNS24 da Madeira: 800 24 24 20
SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

23h48 - As autoridades de Saúde de Marrocos anunciaram hoje que já vacinaram perto de quatro milhões de pessoas contra a covid-19, mais de 11 por cento da população do país, mantendo-se o recolher obrigatório e outras restrições. Recorrendo às vacinas britânica AstraZeneca e chinesa Sinopharm, a campanha de vacinação marroquina teve início no final de janeiro, prevendo imunizar toda a população com mais de 18 anos, num total de 25 milhões de pessoas, tendo em vista a normalização no país.

23h33 - A Juventude Popular (JP) considerou hoje incompreensível e "uma discriminação indefensável" a decisão do Governo em deixar de fora o sector privado e cooperativo da despesa prevista para a realização de testes à covid-19 nas escolas. Segundo o recém-eleito líder da JP, esta decisão vai deixar de fora 85 mil alunos, 11 mil professores e 20 mil funcionários não docentes.

22h49 - O Brasil registou, nas últimas 24 horas, 1.972 óbitos relacionados com a Covid-19 (o maior número diário desde o início da pandemia) e 70.764 novas infeções, de acordo com a atualização feita pelo Ministério da Saúde esta terça-feira, dia 9 de março. No total, desde o início da pandemia, há mais de um ano, o Brasil regista mais de 11 milhões de casos confirmados de infeção e 268.370 mortes.

22h28 - O Ministério da Saúde (Misau) de Moçambique anunciou hoje duas mortes por covid-19 e 179 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim de atualização diária sobre a pandemia.As duas vítimas mortais são de nacionalidade moçambicana, com 41 e 75 anos, cujos óbitos foram declarados na terça-feira.

22h14 - Vinte mil elementos das forças de segurança que fiscalizam as regras do estado de emergência para fazer face à pandemia já estão vacinados, cumprindo o estabelecido para a primeira da vacinação, anunciou hoje o ministro da Administração Interna. Segundo o ministro, foram vacinados fundamentalmente os agentes da PSP e militares da GNR que estão "na primeira linha", que estão "na rua ou a verificar o cumprimento das regras do estado de emergência ou em ações como as de desinfeção em contacto direto com os cidadãos".

21h28 - O governo japonês decidiu nesta terça-feira não permitir a presença de espectadores de países estrangeiros nos Jogos Olímpicos de Tóquio (certame que se realiza entre 23 de julho e 8 de agosto), para limitar a propagação da Covid-19. A medida, conta a agência de notícias Kyodo News que cita as autoridades, também afetará os Jogos Paralímpicos, agendados para o período entre 24 de agosto e 5 de setembro.

20h53 - A Madeira registou 58 novos casos de covid-19, todos de transmissão local, nas últimas 24 horas e uma pessoa morreu, revelou hoje a Direção Regional de Saúde (DRS). O boletim da DRS sobre a situação epidemiológica no arquipélago indica que o óbito reportado refere-se a um doente com 71 anos que estava internado no Hospital Central do Funchal e tinha comorbilidades associadas. Nas últimas 24 horas, 86 pessoas recuperaram da doença.

20h36 - Portugal registou, entre a última semana de outubro e o fim de janeiro, "o período de excesso de mortalidade mais longo" desde 1980, devido à Covid-19 e às temperaturas extremas, revela o último relatório do estado de emergência. O documento do Governo, hoje entregue na Assembleia da República, avança que, em Portugal, foram identificados excessos na mortalidade por todas as causas entre 28 de dezembro e 31 de janeiro, estimando-se 9.084 óbitos em excesso neste período.

20h15 - A Direção-Geral de Saúde divulgou o quarto relatório de vacinação contra a Covid-19 no país, onde é possível ver que 739.662 já receberam a primeira dose da vacina, o correspondente a 8% da população residente no país e 293.245 (3 % da população) já têm a vacinação completa. A faixa etária 80 + é aquela onde mais primeiras doses foram administradas (310.409), o correspondente a 47% deste universo que conta já com 10% de imunizados. Mas é entre os 25 - 49 onde se encontram mais pessoas já com a vacinação completa (116. 031).

19h42 - A Câmara de Felgueiras disponibilizou, desde o início do segundo confinamento, 5.627 refeições escolares, beneficiando 255 alunos, e garantiu 800 cabazes alimentares às famílias mais necessitadas, disse à Lusa o presidente Nuno Fonseca. "O apoio às famílias é uma prioridade para o município e temos vindo a desenvolver apoios complementares no âmbito da ação social escolar", explicou aquele autarca.

19h26 - A França registou 23.302 novos casos da doença covid-19 nas últimas 24 horas e 298 mortes no mesmo período nos hospitais, que continuam sob pressão com 77,5% das camas em unidades de cuidados intensivos ocupadas, foi hoje divulgado. Desde o início da crise pandémica, 89.301 pessoas morreram no território francês por causa da doença covid-19 e os casos positivos notificados no país estão a aproximar-se da barreira dos quatro milhões de infetados: 3.932.862 contágios pelo novo coronavírus.

19h17 - Os deputados da Assembleia da República aprovaram hoje a audição, com caráter de urgência, a pedido do PSD, de 40 entidades representativas do setor da Cultura sobre as respostas e medidas destinadas a proteger o setor cultural e criativo. De acordo com fonte da comissão parlamentar de Cultura e Comunicação, o requerimento do PSD foi aprovado com a abstenção do PS e do Bloco de Esquerda, e os votos a favor dos restantes grupos parlamentares.

18h57 - A empresa biotecnológica Immunethep, sediada em Cantanhede, quer avançar com a criação de uma unidade de produção de vacinas naquele concelho, que poderia dar resposta num contexto de pandemia, anunciou hoje o município. Para a criação da unidade industrial de produção de vacinas está projetado um investimento de cerca de 80 milhões de euros, ao longo de três anos, e a criação de até 300 postos de trabalho qualificados.

18h50 - O teletrabalho veio para ficar e a generalidade dos especialistas ouvidos numa conferência promovida hoje pela presidência portuguesa da União Europeia (UE) considera que esta realidade exige mudanças na regulamentação e na fiscalização. Melhorar a inspeção do trabalho e as políticas públicas foi uma das conclusões do quarto e último painel da conferência de alto nível "Trabalho remoto: desafios, riscos e oportunidades", promovida pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, no quadro da presidência portuguesa do Conselho da UE.

18h46 - O ministro do Turismo grego, Harry Theocharis, anunciou hoje que a Grécia planeia reabrir o turismo a partir de 14 maio para viajantes vacinados, com anticorpos ou com teste negativo para a covid-19. O anúncio da reabertura do turismo -- pilar da economia grega, ao representar entre 25% a 30% do Produto Interno Bruto (PIB) -, coincidiu com o terceiro pior dia do país desde o início da pandemia, ao registar hoje 3.125 novos casos, o maior número num dia em 2021.

18h38 - Itália registou 19.749 novos contágios pelo novo coronavírus e 376 óbitos associados à covid-19 nas últimas 24 horas, foi hoje divulgado, num momento em que o país verifica igualmente um aumento significativo das hospitalizações. Com o registo destes novos contágios pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2) nas últimas 24 horas, o país totaliza, até à data, 3.101.093 casos de pessoas que ficaram infetadas, de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

18h17 - Espanha registou hoje 4.013 novos casos de covid-19, elevando para 3.164.983 o total de infetados até agora no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 291 mortes desde segunda-feira atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 71.727. O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha continua a descer, tendo passado de segunda-feira para hoje de 142 para 139 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

17h58 - O Sudão começou hoje a vacinar os seus profissionais de saúde contra a covid-19, após ter recebido o primeiro lote de vacinas na semana passada, de acordo com um responsável do Ministério da Saúde do país. "Começámos na terça-feira [hoje] a vacinar o pessoal médico e outros funcionários nos hospitais de isolamento", disse o diretor do centro de isolamento do ministério, Al-Taher Abderrahmane.

17h45 - O responsável nos Açores da Ordem dos Enfermeiros apontou hoje que são necessários cerca de 50 enfermeiros para fazer face às necessidades do Serviço Regional de Saúde, de onde saíram para o setor privado cerca de 40 profissionais. O dirigente, que foi hoje recebido pelo presidente do Governo dos Açores, declarou que o levantamento das necessidades ainda não foi concluído, faltando os dados das ilhas Terceira e São Miguel, mas que pelos cálculos já existentes serão necessários 50 enfermeiros, "que seria o ideal em termos de dotações seguras".

17h40 - O Reino Unido registou 231 mortes e 5.766 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, divulgou o governo britânico, que foi advertido hoje por cientistas para resistir aos apelos para acelerar o desconfinamento. Numa audição perante a comissão parlamentar de Ciência e Tecnologia, o diretor geral de Saúde de Inglaterra, Chris Whitty, disse que o levantamento apressado das medidas de restrição seria "perigoso" e "colocaria em risco vidas" entre os setores mais vulneráveis da população que ainda não foram vacinados.

17h36 - A Associação de Dinamização da Baixa Pombalina, em Lisboa, disse hoje que o Governo deve "tentar aliviar os empresários de custos imediatos", aquando do desconfinamento, lembrando que o comércio naquela zona da capital está a atravessar "um período dificílimo". De acordo com o responsável, os empresários encontram-se praticamente sem faturação e, nalguns casos, há quem tenha ainda de pagar ordenados, arrendamento e as despesas gerais do dia-a-dia, tendo as "caixas absolutamente vazias".

17h23 -Num momento em que Portugal se prepara para começar acelerar a vacinação contra a Covid-19, a DECO Proteste publicou, ontem, um artigo no qual esclarece algumas dúvidas sobre a toma desta vacina. Sobre se é necessário ter algum cuidado antes de se ser vacinado contra o novo coronavírus, a maior organização de defesa do consumidor no país explica que "existem algumas precauções que devem ser tomadas em situações específicas". Saiba mais aqui.

17h17 - O investigador e ex-líder da CGTP, Carvalho da Silva, defendeu hoje que a experiência do teletrabalho no contexto da pandemia de Covid-19 não deve ser tomada como "alicerce" para o futuro do trabalho. "O tempo que estamos a viver é de exceções, é de emergências, é de muita unilateralidade", afirmou Carvalho da Silva durante a sua intervenção num dos painéis da conferência de alto nível sobre o futuro do trabalho, promovida no âmbito da presidência portuguesa da União Europeia, que decorre online.

16h26 - O México comprou mais 22 milhões de vacinas contra a covid-19 às farmacêuticas chinesas Sinovac e Sinopharm, com a encomenda total do país a ultrapassar as 256 milhões de doses negociadas, divulgou hoje o chefe da diplomacia mexicana. O novo acordo com Pequim implica duplicar a quantidade negociada com o laboratório chinês Sinovac para 10 milhões de doses e a aquisição, pela primeira vez, de 12 milhões de vacinas da farmacêutica estatal chinesa Sinopharm, que ainda não teve a "luz verde" da Comissão Federal de Proteção contra Riscos Sanitários (Cofepris), segundo explicou o ministro dos Negócios Estrangeiros mexicano, Marcelo Ebrard.

15h53 - A PSP de Castelo Branco registou 17 autos de notícia, interpelou 372 cidadãos na via pública e fiscalizou 328 viaturas, entre 02 e 08 de março, no âmbito do estado de emergência, foi hoje anunciado. m comunicado enviado à agência Lusa, o Comando Distrital da PSP em Castelo Branco refere que, no âmbito da atividade operacional de fiscalização das normas do estado de emergência, realizou 34 ações de fiscalização entre o dia 02 de março e segunda-feira.

15h49 - O governo da Macedónia do Norte anunciou hoje o restabelecimento do recolher obrigatório em todo o país até pelo menos o final de março para enfrentar o grave aumento de casos de covid-19 nas últimas semanas. "O novo recolher obrigatório durará pelo menos duas semanas e será entre as 22:00 e as 05:00. O recolher obrigatório entrará em vigor amanhã (quarta-feira)", indicou o primeiro-ministro, Zoran Zaev, numa conferência de imprensa.

15h44 - A Human Rights Watch (HRW) defendeu hoje que o Brasil deve apoiar a produção alargada de vacinas contra a covid-19 já na próxima reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), renunciando a direitos de propriedade intelectual, para se salvarem vidas. Esta renúncia do Brasil "é crucial para assegurar um acesso universal e equitativo, mais rápido, às vacinas contra a covid-19 em todo o mundo, uma medida que pode salvar milhares de vidas", afirmou a Organização Não-Governamental (ONG) internacional, em comunicado emitido hoje.

15h38 - Uma médica infecciologista de Angola descartou hoje uma possível circulação comunitária das novas variantes do SARS-CoV-2 sul-africana e inglesa no país, alertando, contudo, que a nova estirpe tem "grande poder de transmissão", sobretudo entre os jovens. A ministra da Saúde angolana, Sílvia Lutucuta, disse na segunda-feira, em conferência de imprensa, que foram registados sete casos da variante sul-africana, seis da variante inglesa, estando ainda quatro casos em averiguação.

15h28 - A Associação da Hotelaria de Portugal insistiu hoje que o setor vive "um momento dramático", com cada vez mais salários em atraso, insistindo ser urgente isentar o setor das contribuições à Segurança Social (TSU) e criar linhas de crédito.

15h24 - Espanha prolongou até 30 de março as restrições em vigor à entrada no país de passageiros provenientes do Reino Unido, por via aérea e marítima, e também dos voos do Brasil e da África do Sul. A decisão, anunciada hoje pela ministra porta-voz do executivo espanhol, María Jesús Montero, foi tomada para proteger a saúde dos cidadãos e controlar a propagação das novas variantes do vírus da covid-19.

15h17 - Um deputado da CDU, o partido da chanceler Angela Merkel, decidiu demitir-se após um escândalo relacionado com a venda de máscaras durante a pandemia. Segundo a BBC, vieram a público, na semana passada, informações de que a empresa de Nikolas Löbel lucrou 250 mil euros com a venda de máscaras. Inicialmente, Löbel assinalou que ia manter-se no como deputado do parlamento alemão, mas esta segunda-feira anunciou a sua demissão com efeitos imediatos.

15h09 - Um escritório de advogados está a preparar um processo judicial contra a política britânica de quarentena em hotéis, imposta a viajantes de 33 países, incluindo Portugal, por causa da pandemia covid-19, confirmou hoje a empresa à agência Lusa. Os advogados do escritório internacional PGMBM entendem que a medida, em vigor desde 15 de fevereiro, tem elementos de ilegalidade, nomeadamente a necessidade de pagamento de 1.750 libras (2.040 euros), que pode estar a violar o direito internacional e os direitos humanos, em especial das crianças.

15h03 - Portugal regista, esta terça-feira, mais 847 casos de Covid-19 e 30 mortes relacionadas com a doença. No total, o país conta com 811.306 infetados e 16.595 óbitos. Há ainda 1.872 recuperados nas últimas 24 horas, num total de 734.218.

15h00 - Boa tarde, iniciamos um novo registo de acompanhamento da pandemia. Pode recordar o anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Madeira quer 70% vacinados até setembro; Teleconsultas aliviam

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório