Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Portugal regista mais 847 casos de Covid-19 e 30 mortes

Já foi divulgado o boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde desta terça-feira.

Portugal regista mais 847 casos de Covid-19 e 30 mortes

Portugal somou, nas últimas 24 horas, mais 847 novos casos e 30 mortes relacionados com a Covid-19, indica o boletim epidemiológico da DGS divulgado esta terça-feira. Trata-se de um aumento de 0,10% nos novos casos de infeção e de 0,18% no que toca aos óbitos.

No total, o país regista 811.306 infetados e 16.595 óbitos.

O relatório desta terça-feira dá ainda conta de 1.872 recuperados nas últimas 24 horas, um total de 734.218, desde que a pandemia da Covid-19 chegou a Portugal.

O número de casos ativos também continua a descer. São menos 1.055 desde ontem, ou seja, neste momento, Portugal tem 60.493 pessoas com o vírus ativo.

O número de hospitalizados desceu para 1.278 (menos 125 em relação a segunda-feira). Já nos Cuidados Intensivos estão 312 pessoas internadas, menos 30 que ontem.

Por regiões, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) diagnosticou, nas últimas 24 horas, mais 288 infeções e notificou 20 mortes relacionadas com a Covid-19. O Norte reportou 584 casos e três óbitos e o Centro 63 infetados e seis mortes.

Alentejo registou três contágios e um óbito e o Algarve quatro diagnósticos positivos e nenhuma morte, nas últimas 24h.

Os Açores aparecem no boletim do DGS sem novos casos do novo coronavírus e com 3.806 no total, assim como 28 óbitos desde que a pandemia chegou ao arquipélago. Numa nota de rodapé, as autoridades de saúde revelam que o relatório de hoje "reflete uma descida do número total de casos da RA dos Açores, por força da necessidade de transferência de três casos para as respetivas regiões de ocorrência, tendo sido notificado um caso na RA dos Açores no dia em análise".

Já a Madeira, a DGS atribuiu 344 novos casos (7.866 infeções e 63 vítimas mortais, no total). Numa nota explicativa, as autoridades de saúde referem que "os dados apresentados da RA da Madeira, 92% dos casos teve um período entre o diagnóstico e notificação superior a 48 horas, decorrente de intercorrências informáticas de um laboratório na região e que se encontram em processo de regularização".

Leia Também: AO MINUTO: Sem teletrabalho crise era maior; Rússia exige desculpas à EMA

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório