Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Grécia planeia reabrir turismo a 14 de maio, apesar do aumento de casos

O ministro do Turismo grego, Harry Theocharis, anunciou hoje que a Grécia planeia reabrir o turismo a partir de 14 maio para viajantes vacinados, com anticorpos ou com teste negativo para a covid-19.

Grécia planeia reabrir turismo a 14 de maio, apesar do aumento de casos
Notícias ao Minuto

18:46 - 09/03/21 por Lusa

Mundo Covid-19

O anúncio da reabertura do turismo -- pilar da economia grega, ao representar entre 25% a 30% do Produto Interno Bruto (PIB) -, coincidiu com o terceiro pior dia do país desde o início da pandemia, ao registar hoje 3.125 novos casos, o maior número num dia em 2021.

Theocharis explicou que todos os turistas podem ser submetidos a testes aleatórios à chega, na apresentação da campanha "All you want is Greece" ("Tudo o que quer é a Grécia") no Museu da Acrópole de Atenas, durante a sua participação à distância na Feira Internacional de Turismo de Berlim.

O ministro garantiu que, se a situação epidemiológica o permitir, a Grécia vai tentar "implementar um programa piloto" a partir de abril, quando pode receber turistas da União Europeia e de países onde a campanha de vacinação tenha progredido notavelmente, como Israel, com o qual Atenas assinou um acordo bilateral para promover o turismo, em fevereiro.

O responsável pela pasta do Turismo frisou que, uma vez vacinada a população mais vulnerável, as autoridades vão dar prioridade aos trabalhadores do setor do turismo.

Atualmente, a Grécia está a vacinar cidadãos com mais de 60 anos e profissionais de saúde, tendo sido administradas até agora 1.126.060 doses e cerca de 3,4% da população recebeu as duas doses.

Além disso, Theocharis assegurou que os custos de hospitalizações ou outras medidas necessárias para proteger a saúde dos turistas, trabalhadores e cidadãos serão suportados pelo Estado grego.

Para poder efetivar a abertura do turismo, a Grécia terá de reabrir o lazer, hotéis, restaurantes, bares e cafés, encerrados exceto para entregas ao domicílio há quatro meses, quando começou o confinamento ainda em vigor no país, ainda sem data definida para o fazer.

Ao número recorde de infeções de hoje, soma-se o aumento de pacientes que precisam de respiração assistida, 484, e a pressão que isso implica para a saúde pública.

Na região capital de Ática, a taxa de ocupação de camas para pacientes com covid-19 chega atualmente aos 91%, o que significa que vários hospitais não podem acolher mais um doente.

Por enquanto, e pelo menos até 16 de março, o confinamento parcial continua em dois níveis em todo o país, com medidas como a restrição da área onde se pode fazer compras ou outras providências, o encerramento do comércio não essencial e recolher obrigatório.

Até agora, a Grécia registou um total de 209.462 contágios por covid-19 e 6.843 mortes.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.593.872 mortos no mundo, resultantes de mais de 116,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: Chipre, Grécia e Israel assinam novo acordo energético

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório