Meteorologia

  • 17 ABRIL 2021
Tempo
24º
MIN 12º MÁX 24º

Edição

Merkel exprime a Rohani "inquietação" sobre nuclear iraniano

A chanceler alemã, Angela Merkel, exprimiu hoje "inquietação" perante as infrações de Teerão ao acordo internacional sobre o nuclear e pediu ao presidente Hassan Rohani "sinais positivos" para garantir a sua efetividade, informou o Governo de Berlim em comunicado.

Merkel exprime a Rohani "inquietação" sobre nuclear iraniano

No decurso de um contacto telefónico, Merkel "exprimiu a sua inquietação pelo facto de o Irão continuar a não respeitar as suas obrigações relacionadas com o acordo nuclear. Declarou ter chegado o momento de fornecer sinais positivos que reforcem a confiança e aumentem as hipóteses de uma solução diplomática" para preservar este acordo, refere o comunicado e numa referência ao Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), o pacto assinado em 2015 entre o Irão e diversas potências.

O porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, assegura no texto que a chanceler disse a Rohani ter chegado o momento para "sinais positivos que restabeleçam a confiança e reforcem as possibilidades de uma solução diplomática".

Teerão anunciou que deixaria de respeitar as restrições impostas ao seu programa nuclear, e que implicavam em troca o levantamento das sanções internacionais, após os Estados Unidos terem abandonado unilateralmnete o acordo em 2018 e reforçado as penalizações contra Teerão.

"A chanceler federal reafirmou que o Governo, juntamente com os restantes parceiros do JCPOA [também assinado pelos Estados Unidos, China, Rússia, França, Reino Unido e na presença da União Europeia] tem um especial interesse em que se mantenha o acordo nuclear", indicou o porta-voz.

O contacto telefónico ocorreu na véspera da deslocação a Paris do chefe da diplomacia germânica, Heiko Maas, onde manterá com os homólogos francês e britânico um encontro que tem o Irão no principal ponto da agenda.

Após este encontro, prevê-se que os três ministros promovam uma videoconferência com o secretario de Estado dos EUA, Antony Blinken, para abordar o JCPOA.

A Rússia pediu recentemente a Washington para que demonstre a intenção de regressar ao acordo nuclear assinado com o Irão e proceda ao levantamento das sanções, solicitando ainda ao Governo de Teerão para não adotar novas decisões que contrariem o pacto.

O Irão insistiu esta semana que pretende limitar em fevereiro algumas inspeções internacionais às suas instalações nucleares caso os restantes membros do acordo nuclear de 2015 não cumpram as suas obrigações.

Leia Também: Irão vai limitar inspeções nucleares este mês se as sanções se mantiverem

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório