Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Mais de 800 casas para moradores em barracas no Sal e Boa Vista com aval

O Estado cabo-verdiano concedeu um aval de 7,6 milhões de euros à Infraestruturas de Cabo Verde para construir mais de 800 casas para realojar moradores de bairros de barracas nas ilhas turísticas da Boa Vista e do Sal.

Mais de 800 casas para moradores em barracas no Sal e Boa Vista com aval

Em causa está a autorização, concedida pelo Governo à Direção-Geral do Tesouro, em 15 de janeiro, face ao "défice momentâneo de financiamento" da terceira fase do programa de realojamento para 1.174 agregados familiares nas duas ilhas, devido à "atual conjuntura económica".

A resolução governamental que autoriza este aval do Estado no valor de 842.151.000 escudos (7,6 milhões de euros) recorda tratar-se de um programa de realojamento financiado pelo Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo (FSST), que na primeira fase envolveu requalificação e expansão das redes de saneamento e loteamento dos bairros localizados em assentamentos informais. Seguiu-se, na segunda fase, o realojamento de 321 famílias em casas já construídas.

A terceira fase, que será concretizada através de financiamento a obter com este aval do Estado, envolverá a construção de blocos residenciais para realojamento dos restantes 853 agregados familiares, nas duas ilhas, grande parte em bairros informais. Serão construídas 256 casas na Boa Vista e 597 no Sal.

No entanto, para "suprir" o défice de financiamento, a empresa pública Infraestruturas de Cabo Verde, as câmaras municipais do Sal e da Boa Vista e o FSST, "sob orientação do Governo", assinaram um acordo tripartido para "a alavancagem dos montantes necessários à construção dos referidos blocos", que passará pela mobilização de um empréstimo bancário, com esse aval do Estado.

Para o efeito, serão ainda apresentadas "como garantia do financiamento" as receitas provenientes das taxas turísticas dos próximos seis consignadas pelas câmaras municipais das duas ilhas -- que concentram a atividade turística em Cabo Verde -- ao FSST.

Este aval surge numa altura em que Cabo Verde se prepara para as eleições legislativas, convocadas pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, para 18 de abril próximo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório