Meteorologia

  • 20 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Ex-líder social-democrata indiciado por corrupção após jantar com Trump

A procuradoria anticorrupção da Roménia (DNA) anunciou hoje a inculpação de Liviu Dragnea, antigo homem forte do Partido Social-Democrata (PSD, oposição), acusado de corrupção após participar em 2017 na cerimónia de investidura do Presidente dos EUA Donald Trump.

Ex-líder social-democrata indiciado por corrupção após jantar com Trump
Notícias ao Minuto

20:07 - 14/01/21 por Lusa

Mundo Roménia

Segundo um comunicado da procuradoria, Dragnea é suspeito de ter obtido "benefícios indevidos para si próprio e para o seu partido" num montante de 380.000 dólares (312.000 euros).

Dragnea terá aceitado um convite para a cerimónia de posse e para um jantar com Trump que foi pago por um empresário romeno, Gheorghe Dimitrescu, também indiciado neste dossiê.

Com um custo de 250.000 dólares (205.000 euros), este favor "foi obtido por intermédio do vice-presidente do comité de inauguração", o norte-americano Elliott Broidy, indicaram os procuradores.

Segundo os 'media', Broidy, que participou no financiamento da campanha de Donald Trump, é alvo de um inquérito nos Estados Unidos por ter utilizado a sua posição com o objetivo de obter contratos comerciais junto de dirigentes estrangeiros.

Dragnea terá igualmente convencido Dimitrescu a desembolsar 130.000 dólares suplementares (106.000 euros) para atividades de 'lobbying', que deveriam designadamente facilitar-lhe os contactos com altos responsáveis norte-americanos, acrescentaram os procuradores.

O chefe do PSD garantiu em troca, junto do então ministro dos Negócios Estrangeiros romeno, a nomeação de Dimitrescu para o posto de cônsul em Bona.

Na prisão desde maio de 2019, Dragnea cumpre uma pena de três anos e meio num caso de empregos fictícios.

Em 2017, quando o seu partido estava no poder, promoveu uma controversa reforma da justiça destinada a proteger de inquéritos judiciais responsáveis políticos suspeitos de corrupção.

Criticado por Bruxelas devido a este projeto considerado como uma "ameaça ao Estado de direito na Roménia", Dragnea terá tentado garantir as "boas graças" de Washington após a eleição de Trump.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório