Meteorologia

  • 23 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

AO MINUTO: Morte no IPO sem relação com vacina. Israel aperta medidas

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Morte no IPO sem relação com vacina. Israel aperta medidas

Segundo os dados mais recentes emitidos pela Direção-Geral da Saúde, Portugal registou mais 90 óbitos e 4.956 novos casos de Covid-19 esta terça-feira. Com esta atualização, o país passa a contabilizar, desde o início da pandemia, 7.286 mortos e 436.579 casos confirmados de Covid-19. Há também registo de mais 4.691 pessoas recuperadas. 

O Presidente da República ouviu, na segunda-feira, os partidos com representação na Assembleia da República sobre a renovação do Estado de Emergência, que será de oito dias e não de 15 como até agora, e o Governo já deu 'luz verde' ao decreto presidencial.

Depois das medidas mais restritivas em Portugal Continental na passagem de ano e nos dias que se seguiram e com o recolhimento obrigatório a continuar a vigorar nos concelhos de maior risco de contágio, agora foi a vez de a Madeira endurecer mais as suas medidas para conter a propagação do coronavírus. A partir das 00h00 desta terça-feira entrou em vigor o recolhimento obrigatório no arquipélago. Está assim proibida a circulação na via pública entre as 23h00 e as 5h00. A medida prolonga-se até ao dia 15 de janeiro.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

00h00 - Boa noite! Este registo chegou ao fim, mas será retomado um novo na manhã de quarta-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

23h58 - Os resultados preliminares da autópsia feita à funcionária do IPO do Porto que faleceu dois dias depois de ter sido vacinada contra a Covid-19 revelam que a morte não estará relacionada com a vacinação. A informação é avançada pela TSF que cita um comunicado do Ministério da Justiça. Na nota é referido que a causa da morte está sob segredo de justiça e que por isso não poderá ser revelada mas, acrescentam, tendo em conta as preocupações que surgiram na opinião pública optam por revelar que os resultados preliminares da autópsia feita ao corpo da mulher não encontraram qualquer relação entre a morte e a vacina.

23h53 - O surto de Covid-19 no Lar da Santa Casa da Misericórdia de Mértola, no distrito de Beja, já vitimou doze utentes, disse hoje à agência Lusa o provedor da instituição, José Alberto Rosa. "A última informação que tínhamos era de 13 mortes, mas uma das vítimas não estava infetada, portanto da Covid foram 12", adiantou o responsável, remetendo mais informações para quarta-feira.

23h13 - A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse que o caso da funcionária do IPO que morreu depois de ter sido vacinada contra a Covid-19 está a ser investigada. "Há fenómenos que podem estar temporalmente relacionados. Não quer dizer que um seja decorrente do outro, temos que aguardar serenamente a investigação desta morte para sabermos o que se passou", disse a responsável, respondendo às questões dos jornalistas na conferência de hoje. Recorde-se que a funcionária foi vacinada no dia 30 de dezembro e morreu, de forma súbita, no dia 1 de janeiro.

23h01 - Israel vai reforçar o confinamento nacional a partir de quinta-feira, encerrando as escolas e impondo mais restrições, depois de um aumento da morbidade nos últimos dias devido à Covid-19 que acontece durante uma forte campanha de vacinação. "Vamos fazer um último esforço", apelou hoje o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, durante uma reunião do gabinete do Governo, que decidiu prolongar este confinamento por duas semanas após o registo, na segunda-feira, do maior número de casos desde setembro, com 8.000 novas infeções.

22h50 - Os prémios Grammy foram adiados de 31 de janeiro para março, em data a anunciar, devido à pandemia, informou hoje a associação de profissionais da música (Recording Academy), em declarações à Associated Press. A 63.ª cerimónia dos Grammy, evento de atribuição dos prémios da indústria discográfica americana, decorre em Los Angeles, no Staples Center, Califórnia, onde o número de infeções por Covid-19 tem vindo a crescer.

22h32 - Um surto de Covid-19 no lar da Póvoa de Atalaia, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, regista 22 pessoas infetadas, entre utentes e profissionais, informou hoje a direção da instituição. Em comunicado, o Centro Social Paroquial Santo Estêvão explica que já foram realizados testes em todas as valências da instituição e que dos 16 utentes da Estrutura Residencial para Idosos, 13 tiveram resultado positivo ao novo coronavírus, dois dos quais estão hospitalizados e os restantes são casos "assintomáticos ou com sintomas ligeiros".

22h20 - O Brasil registou, nas últimas 24 horas, mais 1.171 mortes e 56.648 novos casos do novo coronavírus. Os dados foram revelados este terça-feira pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, o país acumulou 197.732 óbitos e 7.810.400 infeções. Há ainda a apontar a existência de 6.963.407 pacientes recuperados e 649.261 em acompanhamento.

21h21 - A Madeira tem hoje mais 82 casos positivos de Covid-19, nove importados e 73 de transmissão local, passando a contabilizar 2.192 doentes, revela a Direção Regional da Saúde (DRS). Segundo este organismo, até ao dia de hoje foram contabilizadas na Região Autónoma da Madeira (RAM) 3.652 notificações de casos suspeitos de Covid-19 dos quais 1.460 não se confirmaram.

21h16 - Várias valências do lar de idosos do Senhor Bom Jesus da Pedra, em Vila Franca do Campo, estão encerradas, depois de uma funcionária desta estrutura ter testado positivo para a Covid-19. De acordo com o comunicado enviado hoje pela Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca do Campo, que gere a estrutura residencial, o caso foi detetado no âmbito de "um teste de rastreio periódico levado a cabo pela Delegação de Saúde de Vila Franca do Campo" e é, até ao momento, o único detetado naquele lar.

20h30 - Mais de mil testes rápidos à Covid-19 foram hoje realizados no concelho de mara de Lobos, na Madeira, no âmbito da testagem dos docentes e pessoal não docente das escolas dos municípios com risco de contágio elevado. Em comunicado, a Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil da Madeira indica que, entre as 09h00 e as 18h30, foram realizados 1.007 testes rápidos de antigénio no concelho de Câmara de Lobos.

20h23 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou hoje que a administração da segunda dose da vacina da Pfizer-BioNTech seja "atrasada algumas semanas" em situações excecionais, para permitir que mais pessoas possam ter acesso à primeira dose. Esta recomendação resulta da reunião de hoje do Grupo Consultivo Estratégico de Peritos em Imunização (SAGE), que reúne 26 especialistas de várias áreas e diversos países e que, nos últimos meses, tem analisado a informação sobre as vacinas contra a Covid-19.

20h04 - O lar da Cartaxaria da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos, no distrito de Lisboa, tem 16 pessoas infetadas pela Covid-19, devido a um surto noutro lar da instituição, disse hoje o delegado de saúde. Pompeu Balsa afirmou à agência Lusa que estão infetados 11 utentes e cinco funcionários, motivo pelo qual na quarta-feira vão ser efetuados testes a cerca de uma centena de pessoas, entre residentes e profissionais.

19h21 - Angola registou 72 novas infeções, duas mortes e 110 pessoas consideradas recuperadas, contabilizando agora 17.756 casos positivos, 410 óbitos e 11.376 recuperações, informaram hoje as autoridades sanitárias do país. Segundo o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública (DNSP) distribuído hoje, foram registados 51 casos em Luanda, sete no Huambo, cinco no Bié, quatro no Uíje, dois no Cuanza Sul e um em Benguela e igual número na Lunda Sul e Lunda Norte.

19h15 - A Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares defendeu hoje que o crescimento de casos de Covid-19 deve ser acompanhado por mais rastreio de contactos para travar a disseminação da doença e impedir que os hospitais suspendam atividade não urgente. "É importante que este crescimento da incidência, que este crescimento dos casos, seja acompanhado por um escalar também na nossa resposta, nomeadamente no rastreio de contactos", disse à agência Lusa Xavier Barreto, vogal da direção da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares (APAH).

19h13 - Cabo Verde registou mais 34 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando para 11.983 as infeções acumuladas desde 19 de março, informou hoje o Ministério da Saúde. Em comunicado, o ministério cabo-verdiano adiantou que do total de 748 amostras analisadas, 34 deram resultado positivos para o novo coronavírus. Os casos novos foram diagnosticados nas ilhas de São Vicente (9), Maio (8), Santo Antão (9), Santiago (4) e Fogo (4).

19h09 - O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) apelou hoje aos governos para trabalharem em conjunto para garantir uma distribuição equitativa das vacinas contra a Covid-19, alertando que o mundo continua "numa corrida para salvar vidas". "Apelo a todos os governos a trabalharem em conjunto no sentido de uma distribuição equitativa" das vacinas a nível global, salientou Tedros Adhanom Ghebreyesus, na primeira conferência de imprensa de 2021 da OMS sobre a pandemia.

18h57 - A Alemanha vai prolongar as medidas de restrição por causa da pandemia de Covid-19 até 31 de janeiro - incluindo o encerramento de escolas e lojas não essenciais - e endurecer algumas delas, anunciou o Governo alemão. A decisão foi hoje anunciada e apresenta um novo pacote de restrições à vida pública e à atividade económica que a chanceler alemã, Angela Merkel, e os chefes dos 16 governos regionais do país concordaram por em prática, para impedir a disseminação do novo coronavírus.

18h42 - O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse hoje a um grupo de apoiantes que o país está quebrado, alegando que não pode fazer nada e culpou os 'media' pelos problemas económicos causados pela pandemia de Covid-19. "O Brasil está quebrado chefe, eu não consigo fazer nada. Eu queria mexer na tabela do Imposto de Renda, teve esse vírus, potencializado por essa 'media' que nós temos. Essa 'media' sem caráter que nós temos", disse Bolsonaro, junto ao Palácio da Alvorada, sua residência oficial em Brasília. "É um trabalho incessante de tentar desgastar para tirar a gente daqui e atender interesses escusos dos 'media'", acrescentou.

18h36 - António Costa afirmou que o facto de o processo de vacinação ser longo não é razão para "esmorecer" ou para se "ficar com menos esperança". "É sinal que estamos em luta, é uma luta contra a pandemia, é uma luta que estamos a ganhar porque já temos vacina (...) E é uma luta que vamos ganhar", atirou ainda.

18h29 - Durante a apresentação da presidência portuguesa da UE, o primeiro-ministro disse que "temos de saber gerir a nossa ansiedade". "Percebo bem. Estamos todos fartos de termos esta ameaça da Covid-19" referiu, sugerindo um exercício de memória: "Há uns meses, o que nos diziam é que era impossível haver vacina. Agora já há vacinas. Mais, já há pessoas vacinadas. A Comissão Europeia conseguiu fazer a compra, cada Estado-membro tem a liberdade de poder definir o seu próprio plano de vacinação e estamos todos a fazer o nosso melhor para atingir os objetivos"

18h22 - A Espanha contabilizou 23.700 novas infeções e 352 mortes atribuídas à Covid-19 nas últimas 24 horas, enquanto a incidência acumulada de casos por cada 100.000 habitantes subiu significativamente para 296,29, divulgou hoje o Ministério da Saúde espanhol. Segundo as contas do ministério, a incidência acumulada de casos em Espanha (análise que tem como base um período de 14 dias) registou um crescimento de 19,07 pontos percentuais.

18h08 - O presidente do Governo da Madeira deu hoje parecer favorável à renovação da declaração do estado de emergência, no âmbito da pandemia da Covid-19, informou o gabinete de Miguel Albuquerque. "O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, deu parecer favorável à declaração do estado de emergência, na sequência de parecer solicitado pela presidência da Assembleia da República ao pedido de autorização do senhor Presidente da República para renovação da declaração do estado de emergência", lê-se numa nota do gabinete do líder do executivo regional.

17h37 - Os passageiros que mudem de voo em Portugal terão de apresentar dois testes negativos ao novo coronavírus, realizados em locais diferentes, antes de serem autorizados a embarcar para a China, anunciou a Embaixada chinesa. Num comunicado divulgado na segunda-feira, a Embaixada justifica a decisão com a "grave" situação da pandemia de Covid-19 em Portugal, onde "o número de novos casos diagnosticados permanece elevado".

17h30 - Graça Freitas revelou ainda na conferência de imprensa que neste momento "estão em isolamento profilático ou em isolamento por doença mais de 170 mil pessoas".

17h21 - A diretora-geral da Saúde apontou hoje uma "tendência aparente" para o aumento do número de casos de contágio pelo novo coronavírus, que estão a ocupar entre 70% e 90% da capacidade de internamentos hospitalares. Graça Freitas registou que há "uma tendência aparente para que os números [de casos de contágios] vão aumentar", assinalando que as últimas duas semanas, atípicas por terem tido menos dias úteis, provocam variações.

17h13 - O hospital da Guarda está prestes a esgotar a capacidade máxima para internamento de doentes com Covid-19, mas a Unidade Local de Saúde (ULS) assegura que o número de camas será reforçado "conforme a evolução da situação pandémica". "Esta manhã estavam internados em enfermarias Covid 57 doentes e 10 em Serviço de Medicina Intensiva (SMI) Covid, no Hospital Sousa Martins. A capacidade máxima é, nesta altura, de 60 em internamento Covid e 12 em SMI", adiantou à agência Lusa o Conselho de Administração da ULS da Guarda, presidido por João Barranca.

17h07 - A Dinamarca anunciou hoje o aumento das restrições, pedindo à população para evitar os contactos sociais, para preservar o sistema de saúde face à multiplicação de casos ligados à variante britânica do novo coronavírus. "Fiquem em casa o mais possível, evitem encontrar-se com pessoas sem ser os familiares", apelou a primeira-ministra dinamarquesa, Mete Frederiksen, numa conferência de imprensa.

16h46 - O Reino Unido registou 60.916 novos casos pelo novo coronavírus e 830 mortes nas últimas 24 horas. É a primeira vez que o país passa os 60 mil casos diários desde o início da pandemia. De acordo com os últimos dados, desde o início da pandemia, 2.774.479 pessoas testaram positivo ao novo coronavírus no país, sendo que 76.305 morreram num período de 28 dias após as vítimas terem recebido um teste positivo.

16h27 - Presidente já enviou para o Parlamento decreto para renovar Emergência. No decreto presidencial que o chefe de Estado enviou para a Assembleia da República, que o vai debater e votar esta quarta-feira, há desde logo um pormenor de destaque. O oitavo Estado de Emergência proposto vigorará por apenas oito dias - de 8 a 15 de janeiro - , e não durante os habituais 15 dias. Consulte aqui o decreto em pormenor.

16h17 - Itália registou 15.378 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e 649 óbitos nas últimas 24 horas, divulgaram, esta terça-feira, as autoridades de saúde italianas. É um aumento significativo desde ontem em que foram registados mais 10.800 casos e 348 mortes. Desde o início da pandemia, o país contabiliza 2.181.619 casos confirmados e 76.329 vítimas mortais.

16h14 - A Juventus confirmou, nesta terça-feira, que Cuadrado testou positivo ao novo coronavírus. O internacional colombiano encontra-se neste momento assintomático e em isolamento profilático. Recorde-se que este é o segundo caso que o emblema bianconero informa no espaço de 24 horas, já que nesta segunda-feira também se ficou a saber que Alex Sandro testou positivo à Covid-19.

16h13 - A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, comentou as notícias de que o presidente dos Estados Unidos pode estar a planear viajar para a Escócia antes da tomada de posse de Joe Biden. Mas realçou desde já que as restrições para viagens aplicam-se "a Trump como a todos os outros". “Não estamos a deixar que as pessoas venham para a Escócia sem terem um motivo essencial para viajar. E isso aplica-se a ele [Trump] como a todos os outros. Vir jogar golfe não é o que consideramos um motivo essencial”, fez notar a primeira-ministra escocesa durante uma conferência de imprensa.

16h07 - A diretora-geral da Saúde avisou hoje que nem todas as pessoas vacinadas contra a Covid-19 vão ficar imunizadas, uma vez que a vacina administrada não é 100% eficaz e ainda não há imunidade de grupo. "Vacinar não quer dizer abandonar critérios de proteção", frisou, advertindo que "nem todas" as pessoas vacinadas "vão ficar imunizadas". "A vacina não é 100% eficaz e nós não temos ainda imunidade de grupo", justificou. 

16h03 - Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais 79 casos de Covid-19, elevando o total para 19.542, mantendo-se com 171 óbitos, anunciou hoje o Ministério da Saúde. Dos 19.542 casos já registados no país, 19.226 são de transmissão local e 316 são importados, segundo o comunicado de atualização de dados distribuído à comunicação social. Do total cumulativo, Moçambique contabiliza um total de 17.069 (87%) de pessoas dadas como recuperadas.

16h01 - A Suécia, que optou inicialmente por um combate ao novo coronavírus sem grandes restrições, notificou hoje 258 mortes e 32.369 novos casos de Covid-19 desde quarta-feira passada, aproximando-se de um total de 9.000 óbitos e de 470 mil contágios. "Parece que temos tido uma descida. Pode ser parcialmente certo, mas temos de olhar para os números com muitas reservas", disse, em conferência de imprensa, o epidemiologista chefe da Agência de Saúde Pública (FHM) sueca, Anders Tegnell.

15h56 - Os especialistas da Agência Europeia do Medicamento (EMA) estão a "trabalhar arduamente" para esclarecer questões pendentes com a farmacêutica Moderna para dar "luz verde" à vacina contra a Covid-19 na quarta-feira, informou hoje o regulador europeu. Em nota de imprensa, a agência europeia informa que "a discussão do Comité de Medicamentos para Uso Humano da EMA sobre a vacina [da Moderna] não foi concluída [na segunda-feira] e continuará na quarta-feira", notando que os seus "especialistas estão a trabalhar arduamente para esclarecer questões pendentes com a empresa".

15h54 - A província chinesa de Jiangsu, a norte de Xangai, registou na segunda-feira um novo caso de Covid-19, um cidadão chinês oriundo do Brasil. Segundo a Comissão Provincial de Saúde de Jiangsu, o homem, que fez um teste positivo para o novo coronavírus, que provoca a Covid-19, após chegar à China, está a ser tratado num hospital na cidade de Nanjing, capital da província. Num comunicado, a comissão revelou que a região tem atualmente cinco casos ativos, todos importados. Dois estão internados enquanto os restantes três não apresentam sintomas e permanecem em isolamento.

15h46 - O Governo deu, esta terça-feira, parecer favorável ao decreto do Presidente Marcelo relativo à renovação do Estado de Emergência que irá vigorar entre os dias 8 e 15 de janeiro, avança a RTP3. Este novo Estado de Emergência terá ainda de passar pelo crivo da Assembleia da República, na quarta-feira, mas já tem aprovação garantida com os votos favoráveis de PS e PSD. Contrariamente ao que tem acontecido até agora, este novo Estado de Emergência terá apenas a duração de oito dias (e não de 15).

15h39 - Os deputados holandeses criticaram hoje o governo devido ao plano de vacinação contra a Covid-19, que vai começar na quarta-feira, fazendo dos Países Baixos o último país da União Europeia a iniciar o processo. O primeiro-ministro, Mark Rutte, admitiu que o seu Governo estava concentrado nos preparativos da vacina AstraZeneca, mais fácil de manusear, mas que ainda não teve luz verde do bloco comunitário, e não na vacina da Pfizer-BioNTech, a única que recebeu autorização da Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

15h25 - A diretora-Geral da Saúde deu conta durante a conferência de imprensa que, desde dia 27 de dezembrojá foram distribuídas 32 mil doses da vacina. No entanto, fez questão de explicar Graça Freitas, ainda "falta a segunda dose para estas pessoas estarem corretamente vacinadas".

15h23 - O Hospital dos Covões, em Coimbra, "entrou em rutura", avança, esta terça-feira, a TVI. Desde o fim de semana que a unidade hospitalar - que conta com nove enfermarias e uma Unidade de Cuidados Intensivos - esgotou a capacidade de receber mais doentes e está a reencaminhar os utentes para as urgências dos Hospitais da Universidade de Coimbra. O problema não se cinge apenas à falta de camas, mas também há falta de profissionais de saúde. A situação foi denunciada por um grupo de médicos da unidade de saúde, que garante não haver clínicos suficientes nos internamentos ou nas urgências.

15h17 - Os Açores registaram, nas últimas 24 horas, 46 novos casos positivos de Covid-19, sendo 39 em São Miguel e sete na Terceira, e 92 recuperações, foi hoje anunciado. No seu boletim diário, a Autoridade de Saúde dos Açores informa que os novos casos foram apurados em "1.090 análises realizadas nos laboratórios de referência da região e de um número indeterminado" feito "em laboratórios privados".

15h10 - O presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) afirmou hoje que a solidão envolvendo o sofrimento dos doentes de Covid-19, além das mortes inevitáveis, "contribui muito" para os profissionais de saúde se sentirem por vezes "um pouco desesperados". Ao fim de vários meses de luta contra a Covid-19, que já matou 7.286 pessoas em Portugal, nota-se "um cansaço muito grande" dos profissionais de saúde, mas a vacina representa a esperança, disse à agência Lusa João Araújo Correia.

15h08 - Pode acompanhar abaixo a conferência de imprensa da DGS e aqui os pontos mais importantes:

15h03 - Foi divulgado o boletim epidemiológico da DGS relativo às últimas 24 horas em Portugal Continental e que dá conta de mais 90 óbitos e 4.956 novos casos de Covid-19. Com esta atualização, o país passa a contabilizar, desde o início da pandemia, 7.286 mortos e 436.579 casos confirmados de Covid-19. Há também registo de mais 4.691 pessoas recuperadas

Menos favorável, além do número de óbitos que não era tão elevado desde 14 de dezembro, são também os internamentos. Há hoje mais 89 doentes internados (3.260 no total), dos quais mais dois em Unidades de Cuidados Intensivos (512 no total).  

15h00 - Boa tarde, iniciamos um novo registo mas pode recordar o acompanhamento anterior aqui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório