Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Empresa de autocarro envolvido em acidente com 41 mortos é "clandestina"

Veículo tinha 11 multas e o licenciamentos em atraso.

Empresa de autocarro envolvido em acidente com 41 mortos é "clandestina"

A empresa Star Viagem e Turismo, detentora do autocarro envolvido num acidente com 41 mortos, na manhã desta quarta-feira, em Taguaí, no Brasil, não tinha autorização para circular, pois tinha todos os licenciamentos em atraso, de acordo com informações dadas pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo ao site G1.

Segundo a publicação brasileira, a empresa já tinha sido multada 11 vezes, duas das quais, há exatamente um ano, a 25 de novembro de 2019, por “mau estado de conservação e defeito de iluminação/sinalização”.

As coimas mais recentes foram passadas em março de 2020, devido ao facto de a empresa estar a realizar viagens de forma irregular. Num dos transportes viajava com 30 estudantes, noutro com 42.

Adianta ainda o mesmo site que a empresa não estava licenciada para transporte, pelo menos, desde o dia 11 de outubro de 2019, ou seja, era "clandestina" há mais de um ano.

Nem no site da Agência de Transporte do Estado de São Paulo, nem no site da Agência Nacional de Transportes Terrestres há registos sobre a Star Viagem e Turismo, criada em 2016 e com sede em Taquarituba.

Acusações estas que a empresa nega serem verdadeiras. “Toda a documentação relativa ao veículo envolvido no trágico acidente está em conformidade com os órgãos governamentais e em perfeita validade”, garantiu a Star.

Recorde-se que a colisão entre o autocarro e o camião ocorreu na manhã desta quarta-feira, dia 25 de novembro, em Taguaí, São Paulo. De acordo com as autoridades brasileiras, o veículo pesado de passageiros chocou de frente com o de mercadorias, que circulava em contramão.

Do acidente resultaram 41 mortos e nove feridos.

Sabe-se agora que, uma das vítimas mortais era o motorista do camião, um jovem de 22 anos que, segundo a companheira não tinha habilitação legal para conduzir veículos pesados.

A jovem enlutada, que não se quis identificar, revelou ao G1 a última mensagem trocada com o namorado e garantiu que este lhe tinha dito que ia parar para dormir e retomar a viagem de manhã.

“Ontem à noite, na nossa última conversa, ele disse que tinha parado para dormir e que hoje acordaria cedo para viajar”, contou a brasileira, lamentando que não tenha sido isso que realmente aconteceu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório