Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

Itália notifica 36 mil novos casos e 653 óbitos nas últimas 24 horas

A Itália registou 653 mortes associadas ao novo coronavírus nas últimas 24 horas, aumentado o total de óbitos para 47.870, informou esta quinta-feira o Ministério da Saúde.

Itália notifica 36 mil novos casos e 653 óbitos nas últimas 24 horas

As autoridades de Saúde italianas reportam esta quinta-feira mais 36.176 novos casos de infeção por novo coronavírus, uma subida em relação ao dia anterior (34.282) e a continuação do registo acima da marca dos 30 mil contágios, algo que se verifica de forma consistente desde o início de novembro.

Itália contabiliza agora um total de 1.308.528 casos positivos confirmados desde o início da pandemia no país, a 21 de fevereiro.

Nas últimas 24 horas foram realizados 250.186 testes de diagnóstico, mais 15.352 do que ontem (e apenas um pouco abaixo do recorde de 254.908, que aconteceu no dia 13 de novembro).

A Proteção Civil italiana notifica ainda mais 653 óbitos referentes às últimas 24 horas, um número inferior ao reportado na véspera (753). Desde 10 de novembro que o número de mortes está consecutivamente acima da meia centena diária. O número total de mortes associadas à doença causada pelo vírus SARS-CoV-2 é agora de 47.870.

O número de casos ativos é agora de 761.671, mais 18.503 em relação ao dia anterior.

É comunicado, ainda, que existem 33.610 pacientes hospitalizados (mais 106 desde ontem), dos quais 3.712 estão nos cuidados intensivos (mais 42 em relação à véspera).

As pessoas dadas como curadas e recuperadas são, neste momento, 498.987, com um aumento de 17.020 em relação à véspera.

Recorde-se que, para conter o vírus, o governo decretou até 3 de dezembro o recolher obrigatório entre as 22h00 e as 5h00, restringiu o horário da restauração e encerrou cinemas, teatros, ginásios ou piscinas. Além disso, impôs um sistema com três níveis de restrições a nível regional - vermelho, laranja e amarelo - para impor as mais severas aos territórios mais afetados e evitar o encerramento total do país, que penalizaria as menos afetadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório