Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2020
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Síria: EUA sancionam governador do Banco Central devido a apoio ao regime

Os Estados Unidos da América (EUA) impuseram hoje sanções contra o governador do Banco Central da Síria e outras 16 pessoas ou entidades, com o objetivo de impedir a normalização das relações com o regime de Bashar al-Assad.

Síria: EUA sancionam governador do Banco Central devido a apoio ao regime
Notícias ao Minuto

20:11 - 30/09/20 por Lusa

Mundo Síria

Washington ordenou o congelamento de todos os ativos nos Estados Unidos do governador do Banco Central da Síria, Hazem Karfoul, assim como de outras 16 entidades, proibindo também todas as transações financeiras.

"Aqueles que continuam a apoiar o regime violente de Bashar al-Assad tornam possível a corrupção e os abusos dos direitos humanos", disse o Secretário do Tesouro dos EUA, em comunicado citado pela France-Presse (AFP).

Karfoul não está acusado de qualquer crime em específico pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, no entanto, há relatos de que o governador do Banco Central sírio tentou extorquir dinheiro de várias empresas para encher os cofres do Estado.

Já o Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que as sanções impostas contra várias entidades sírias continuarão até o regime de Bashar al-Assad agir de uma maneira "irreversível para colocar um fim à campanha de violência contra o povo sírio".

A sanções impostas por Washington também abrangem o empresário sírio Khodr Taher Bin Ali e o líder de uma das agências sírias de inteligência, Husam Muhammad Louka.

O Departamento de Estado também anunciou a descoberta de evidências de que três pessoas ou entidades estiveram envolvidas no ataque a uma localidade na província de Idlib, perto da fronteira entre a Síria e a Turquia, há três anos, sem especificar, no entanto, as identidades.

Pelo menos 34 pessoas morreram na sequência deste ataque, dá conta o gabinete de Mike Pompeo.

Bashar al-Assad recuperou o controlo de a maior parte do território sírio, depois de uma guerra ao longo de nove anos que provocou a morte a mais de 380.000 pessoas e milhões de refugiados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório