Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Comissária Elisa Ferreira elogia discurso "com peso especial"

A comissária europeia portuguesa, Elisa Ferreira, elogiou o discurso do Estado da União, hoje proferido pela presidente do executivo comunitário, Ursula von der Leyen, considerando que "teve um peso especial" por "aprofundar os princípios europeus".

Comissária Elisa Ferreira elogia discurso "com peso especial"
Notícias ao Minuto

15:09 - 16/09/20 por Lusa

Mundo Estado da União

"Foi um longo discurso, mas acho que marca um momento. Foi o primeiro discurso [de von der Leyen] -- e já ouvi vários sobre o Estado da União -- e acho que teve um peso especial", afirmou Elisa Ferreira, em declarações aos jornalistas portugueses no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

"Estamos numa pandemia, numa crise histórica, e acho que foi um discurso que procurou lançar uma nova postura face ao futuro, quer em termos da reafirmação dos valores fundamentais da União Europeia, relembrando-os, quer afirmando o poder da União e as suas responsabilidades enquanto grande potência mundial, que era coisa que já se ouvia há muito tempo [porque] a União estava muito virada para ela própria", acrescentou a responsável pelas pastas da Coesão e Reformas no executivo comunitário liderado por Von der Leyen.

Para Elisa Ferreira, o discurso tocou, também, "assuntos críticos como o tratamento que a União tem tido quanto aos refugiados e aos migrantes, como por exemplo as relações da União Europeia com a China, com a Rússia e com os Estados Unidos, abordando a relação que se quer ter com os Estados Unidos e com o Reino Unido, evitando completamente aquela conversa mais ou menos politicamente correta em que a Europa se deixou cair".

"Essa dimensão de verdade e de assumir os desafios de forma clara foi uma mudança relativamente àquilo em que a Europa tinha caído nos últimos anos", insistiu a comissária portuguesa, dizendo "valorizar esse aspeto no discurso".

Acresce que "foi um discurso que retomou a questão dos princípios", argumentou ainda.

"É evidente que tudo isto depois não é a Comissão que pode executar, é o Conselho, são mensagens para o Conselho", concluiu Elisa Ferreira.

O Parlamento Europeu foi hoje palco do discurso sobre o Estado da União, o primeiro proferido pela atual presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o primeiro realizado em Bruxelas, devido à covid-19, o tema incontornável este ano.

No seu discurso, um dos mais longos da história, com cerca de 75 minutos, Ursula Von der Leyen defendeu ser tempo de a Europa "passar da fragilidade para uma nova vitalidade", após os impactos da pandemia de covid-19.

Propôs construir uma União da Saúde Europeia reforçada, anunciou uma elevação da meta comunitária para redução de emissões poluentes, de 40% para 55% até 2030 e disse que vai propor em breve um quadro legal com vista a garantir um salário mínimo para todos os cidadãos na Europa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório