Meteorologia

  • 09 AGOSTO 2020
Tempo
28º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Milhares saem às ruas pelo 6º dia e exigem demissão do PM da Bulgária

Milhares de manifestantes saíram hoje às ruas de Sófia, capital da Bulgária, pelo sexto dia consecutivo, para exigir a demissão do primeiro-ministro, o conservador Boyko Borisov, que consideram ser corrupto.

A manifestação decorreu entre os edifícios do Governo, da Presidência e do parlamento búlgaros, localizados no centro da capital, dá conta a agência espanhola Efe.

Depois de percorrerem várias ruas de Sófia, os manifestantes regressaram à sede do Governo, onde entoaram palavras de ordem, entre as quais "máfia" e "demissão".

Assim como aconteceu nos dias anteriores e apesar das restrições à circulação de cidadãos impostas para mitigar a propagação da pandemia, os manifestantes tencionam permanecer junto ao edifício do executivo liderado por Boyko Borisov até depois da meia-noite.

De acordo com a estação televisiva privada bTV, vários milhares de pessoas também estão concentrados em outros pontos do país.

Os manifestantes, apoiados pela oposição socialista, reivindicam não só a demissão do chefe do Governo, mas também de Ivan Geshev, um aliado do Borisov que, alegadamente, tem ligações a empresários de reputação duvidosa.

"Está na altura de colocar um fim ao modelo oligárquico mafioso do Governo. Não sabemos quem sucederá a Borisov, mas está claro que [o atual primeiro-ministro] deve ir embora", sublinhou um manifestante que participa nos protestos.

A Bulgária é considerada o país mais pobre da União Europeia e também um dos mais corruptos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório