Meteorologia

  • 28 JUNHO 2022
Tempo
27º
MIN 15º MÁX 27º

Irão anuncia que ultrapassou 'barreira' dos seis mil óbitos

O Irão registou 71 novas mortes nas últimas 24 horas devido à covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, elevando o número total de mortos para 6.028 no país, segundo dados oficiais.

Irão anuncia que ultrapassou 'barreira' dos seis mil óbitos
Notícias ao Minuto

13:07 - 30/04/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"O número de mortes por esta doença ultrapassou os 6.000 hoje", disse o porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, durante a sua comunicação diária televisionada.

"Considerando que perdemos 71 de nossos concidadãos nas últimas 24 horas, um total de 6.028 pessoas com covid-19 morreram até ao momento", acrescentou.

Segundo o porta-voz, 983 novos casos foram detetados nas últimas 24 horas, elevando o número total de pessoas que contraíram a doença para 94.640, das quais mais de 75.100 se recuperaram após a hospitalização. Cerca de 2.976 ainda estão em estado crítico.

No estrangeiro, mas também dentro do país, alguns suspeitam que os números oficiais estejam em grande parte subestimados.

O ministro da Saúde iraniano, Said Namaki, criticou alguns iranianos por não levarem a sério a epidemia.

"Vocês acham que a situação está normal", acusou o ministro num discurso na televisão.

"É verdade que tivemos resultados muito bons no auge da crise económica, que o número de mortes (diárias) caiu abaixo de 100 e que as hospitalizações atingiram um nível mínimo, mas isso não significa dizer que acabamos com o vírus", declarou, acrescentando que o Irão deve se preparar para uma "onda simultânea de covid-19 e gripe" no outono e inverno.

O Irão, cuja economia foi estrangulada pelas sanções dos EUA e mais enfraquecida pelo vírus, autorizou uma reabertura gradual dos negócios desde 11 de abril e suspendeu as restrições às viagens internas que haviam sido implementadas para combater a propagação da doença de Covid-19.

Escolas, universidades, mesquitas, santuários xiitas, cinemas, estádios e outros locais de encontro permaneceram fechados em todo o país, que vive desde sábado o ramadão, o mês do sagrado jejum muçulmano.

Segundo Namaki, o seu ministério está a desenvolver um protocolo para a retomada das orações em grupo, especialmente as de sexta-feira, em cidades que receberão a luz verde das autoridades, mas não especificou quais.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 224 mil mortos e infetou cerca de 3,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Cerca de 890 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 973 pessoas das 24.505 confirmadas como infetadas, e há 1.470 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório