Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Jornais britânicos destacam vitória esmagadora de Boris Johnson

Os jornais britânicos destacam hoje a vitória esmagadora do primeiro-ministro, Boris Johnson, e dos Conservadores nas eleições antecipadas de quinta-feira, "a maior maioria desde Thatcher" e questionam o futuro do líder Trabalhista após a derrota.

Jornais britânicos destacam vitória esmagadora de Boris Johnson

O Partido Conservador ganhou as eleições com maioria absoluta, tendo conquistado 364 assentos parlamentares quando falta apenas apurar um círculo eleitoral, e deixou o Partido Trabalhista com uma derrota histórica.

Nos 'tabloides' britânicos, o resultado é visto como motivo de regozijo ou como um pesadelo, consoante a tendência política editorial.

No Daily Mail, de direita, a manchete é "Regozijem-se, Johnson ganha uma vitória palpitante", numa primeira página ilustrada com uma fotografia com o polegar levantado, enquanto o Daily Mirror, de esquerda, escreve "Pesadelo antes do Natal", numa alusão a um filme com o mesmo nome, e ilustra a primeira página com um grande plano de um Boris Johnson de olhar sombrio.

Entre os diários de referência, o The Guardian escreve em manchete "Trabalhistas em descalabro enquanto Johnson alcança maioria" e explica que o primeiro-ministro ficou "triunfante depois de golear os Trabalhistas com a estratégia pro-'Brexit'".

O jornal conta como os dois principais partidos britânicos foram surpreendidos pela projeção divulgada logo após o fecho das urnas, que previa uma maioria de 368 deputados para os Conservadores e apenas 191 deputados para o partido Trabalhista, e diz que a maioria do partido de Boris Johnson provocou "uma feroz recriminação" no partido.

"Corbyn diz que não liderará o seu partido devastado até às próximas eleições" e "Lib Dems sofrem noite desastrosa e Jo Swinson perde o seu lugar" são outros títulos do jornal.

O jornal The Times, cuja manchete é "Projeção aponta para avalanche de Johnson", escreve que os 'Tories' se preparam para "a maior maioria desde Thatcher em 1987" e que os Trabalhistas sofreram o pior resultado "em mais de 80 anos". A primeira página é ilustrada com uma fotografia de Johnson a sair da assembleia de voto com o cão ao colo e um ar sorridente.

O Independent, numa das primeiras páginas que divulgou no seu site, coloca um grande plano de um perfil de Boris Johnson em contra-luz e escreve "Venceu o populismo".

"O triunfo de Johnson vem da cartilha de Trump, através de uma campanha suja e falseada em que verdades inconvenientes foram afastadas", pode ler-se no texto de opinião do colunista Andrew Grice destacado na primeira página.

No Financial Times, o principal título é que a "Projeção aponta para vindicação de Johnson com enorme maioria 'Tory'" e o Daily Telegraph, que ilustra a primeira página com uma fotografia de Boris Johnson com o seu cão ao colo de língua de fora, escreve "Vitória histórica de Johnson".

O jornal i escreve "Johnson libertado", numa referência a uma das promessas repetidas insistentemente pelo primeiro-ministro durante a campanha: "Libertar o potencial" do país com o 'Brexit'.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório