Meteorologia

  • 14 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Não há duas sem três: UE pode conceder novo adiamento ao Reino Unido

A resolução que concede o terceiro adiamento já terá sido preparada e pode ser aprovada na próxima semana.

Não há duas sem três: UE pode conceder novo adiamento ao Reino Unido

Bruxelas pode estar a preparar-se para conceder mais um adiamento do Brexit ao governo britânico, avança o Business Insider, que teve acesso ao rascunho de uma resolução que está a ser preparada nesse sentido.

A resolução foi redigida pelo Brexit Steering Group, um grupo de acompanhamento do Brexit no Parlamento Europeu, e parece indiciar que os membros deste grupo apoiam uma nova extensão do prazo de saída do bloco europeu se houver um propósito claro, tal como "evitar uma saída sem acordo, realizar eleições gerais ou um referendo".

De acordo com o Business Insider, a resolução pode ser aprovada pelos membros do Parlamento Europeu já na próxima semana.

No entanto, o documento deixa claro que a posição de Estrasburgo relativamente ao 'backstop' irlandês não mudou. Ao mesmo tempo, a resolução exprime a preocupação com a conduta do governo de Boris Johnson.

DUP não vai deixar cair linha vermelha

Nas últimas horas, o The Times revelou que o Partido Unionista Democrático (Democratic Unionist Party) estaria disposto a deixar cair uma das suas linhas vermelhas, o que poderia permitir a Boris Johnson assegurar um novo acordo com Bruxelas.

O jornal dava conta de que o partido norte-irlandês estaria disposto a aceitar uma fronteira regulatória no mar da Irlanda, o que implicaria que a Irlanda do Norte seguisse as regras do mercado único da União Europeia, ao contrário do resto do Reino Unido. Esta foi sempre uma das barreiras impostas pelo partido ao acordo que Theresa May negociou com Bruxelas. 

No entanto, a líder do DUP, Arlene Foster, já desmentiu a notícia avançada pelo The Times. 

"O Reino Unido deve sair (da União Europeia) como uma nação. Estamos disponíveis para um acordo sensato, mas não um que divida o mercado interno do Reino Unido. Não vamos apoiar quaisquer acordos que criem uma barreira ao comércio Este-Oeste. Fontes anónimas originam histórias disparatadas", escreveu Arlene Foster no seu Twitter.

[Notícia atualizada às 12h18]

Leia Também: Boris Johnson diz que não mentiu à Rainha sobre a suspensão do parlamento

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório