Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Cidade de Baltimore responde a Trump. "Melhor ter ratos do que ser um"

Tweets incendiários do presidente dos Estados Unidos foram recebidos com fúria na região de Baltimore. O maior jornal da cidade reagiu com um editorial contundente.

Cidade de Baltimore responde a Trump. "Melhor ter ratos do que ser um"

Donald Trump foi alvo de um severo editorial por parte do jornal Baltimore Sun, o maior jornal da cidade homónima, depois de uma série de críticas publicadas no Twitter pelo presidente norte-americano, este fim de semana.

Recorde-se que, no sábado, o líder republicano publicou uma série de tweets onde se dirigia ao congressista afro-americano Elijah E. Cummings, que representa 7.º distrito de Maryland (que inclui metade de Baltimore) na Câmara dos Representantes. Acusando o congressista de “bullying brutal” contra as autoridades na fronteira, sublinha Trump que Baltimore “é MUITO PIOR e mais perigosa”.

“Como ficou provado na semana passada, na última digressão do Congresso, a fronteira é limpa, eficiente e bem gerida. O distrito de Cummings é uma confusão nojenta, infestada de ratos e roedores. Se ele passasse mais tempo em Baltimore, talvez pudesse ajudar a limpar esse sítio muito perigoso e imundo”, escreveu.

“Por que é que é enviado tanto dinheiro para o distrito de Elijah Cummings quando é considerado o pior gerido e o mais perigoso nos Estados Unidos. Nenhum ser humano quer viver lá. Para onde é que vai todo o dinheiro? Quanto é que é roubado? Investiguem esta confusão corrupta imediatamente”, acrescenta.

As duras palavras de Trump – que não pararam por aqui, e no domingo, continuaram a sair tweets, onde até foi mencionada "a carta do racismo", que diz ser usada como desculpa – foram mal recebidas em vários quadrantes.

A crítica mais contundente, porém, veio do maior jornal daquela cidade, o Baltimore Sun, que assume uma posição em nome da cidade e da região num editorial intitulado “Melhor ter alguns ratos do que ser um”.

A Casa Branca tem muito mais poder para causar impacto nesta cidade, para o bem ou para o mal, do que qualquer membro isolado do Congresso, incluindo o senhor Cummings. Se há aqui problemas, incluindo roedores, são tanto sua responsabilidade como de toda a gente, talvez até mais porque ele detém o cargo mais poderoso no país”, pode ler-se, segundo cita a CNN.

As palavras de críticas chegam a ser bastante mais mordazes, descrevendo o presidente norte-americano como “o homem mais desonesto que alguma vez ocupou a Sala Oval, o homem que faz pouco de heróis de guerra, que agarra alegremente as partes íntimas das mulheres, que põe negócios em falência recorrentemente, o idiota útil de Vladimir Putin e o tipo que insiste que há ‘boa gente’ entre os assassinos neo-nazis”.

“É melhor ter alguns vermes a viver na vizinhança do que ser um”, termina o texto, onde não são esquecidos os pontos negativos da região e são elencados os pontos positivos.

Esta segunda-feira, já depois da publicação do editorial, que aconteceu no sábado, Donald Trump dá continuidade à sua incursão crítica ao congressista e a Baltimore. "Baltimore, sob a liderança de Elijah Cummings, tem as piores estatística de criminalidade na Nação. 25 anos de conversa mas nenhuma ação. Tão cansado de ouvir as tretas de sempre", escreveu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório