Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
21º
MIN 19º MÁX 23º

Edição

Freiras católicas encorajadas a falar sobre o abuso sexual

O grupo internacional de freiras católicas apela às religiosas de todo o mundo para que falem sobre o abuso sexual cometido por padres e outros abusos de poder, e anunciou iniciativas para proteger as crianças sob os seus cuidados.

Freiras católicas encorajadas a falar sobre o abuso sexual

A União Internacional das Superioras Gerais (UISG), que representa líderes de cerca de 400 mil freiras, emitiu hoje uma declaração após a sua assembleia trienal.

O grupo refere que as 850 superioras que participaram foram informadas dos diferentes tipos de abuso de poder que as irmãs podem sofrer e da importância em ensiná-las a enfrentá-los, incentivando-as "a iniciar conversas abertas" sobre o assunto nas suas congregações.

Na declaração final, a União Internacional das Superioras Gerais condena o abuso de todos os tipos, incluindo o abuso de mulheres religiosas.

De 6 a 10 de maio de 2019, a XXI Assembleia Plenária da UISG, que teve lugar em Roma de 06 a 10 de maio, reuniu mais de 850 superiores gerais de 80 países, mas só agora foi divulgado o comunicado final dando conta que, durante a assembleia, o conselho executivo apresentou aos participantes as duas declarações públicas emitidas pela UISG, condenando abusos de todo tipo, incluindo o abuso de religiosas.

A primeira declaração foi feita em novembro de 2018 pela UISG e a declaração de fevereiro de 2019 foi desenvolvida com a União dos Superiores Gerais.

Carmen Sammut, presidente cessante da UISG, falou sobre a necessidade de novas abordagens para responder ao abuso de menores e adultos vulneráveis em congregações religiosas e na Igreja, descrevendo quatro iniciativas concretas que a UISG está a desenvolver atualmente.

As iniciativas preveem a criação de uma comissão sobre as múltiplas dimensões do "cuidado de pessoas", 'workshops' sobre o cuidado de pessoas e a criação de ambientes seguros, a ajuda aos membros de congregações para formular e implementar protocolos, códigos de conduta e diretrizes de salvaguarda em colaboração com a Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores, e a criação com as conferências dos religiosos de grupos de escuta de profissionais que possam oferecer acompanhamento às vítimas.

O abuso sexual de freiras por padres tem sido tabu há séculos, mas notícias recentes quebraram o silêncio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório