Meteorologia

  • 23 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 15º

Edição

Reino Unido devolve ao Iraque artefacto da Babilónia com 3 mil anos

O Reino Unido devolveu hoje ao embaixador iraquiano um artefacto de grande valor da antiga Babilónia, uma pedra com inscrições designada como 'kudurru', que presumivelmente foi saqueado durante a guerra do Iraque, anunciou o governo britânico.

Reino Unido devolve ao Iraque artefacto da Babilónia com 3 mil anos
Notícias ao Minuto

19:52 - 19/03/19 por Lusa

Mundo Arte

O diretor do Museu Britânico (British Museum, na designação original), Hartwig Fischer, presidiu à entrega da antiguidade com 3.000 anos, autenticada por peritos, ao embaixador Salih Husain Ali.

"É uma peça muito importante da herança cultural iraquiana", referiu Hartwig Fischer, aproveitando a cerimónia de hoje para elogiar "o extraordinário e incansável trabalho" das autoridades fronteiriças britânicas neste caso.

Foram as autoridades fronteiriças britânicas que detetaram a peça em 2012 no aeroporto londrino de Heathrow e alertaram o museu.

"Alguns anos depois, e após muito trabalho jurídico, podemos realizar a transferência" do artefacto para o Iraque, destacou o secretário de Estado para as Artes britânico, Michael Ellis.

As circunstâncias que envolveram a pilhagem desta antiguidade continuam pouco esclarecedoras, mas, segundo referiu Michael Ellis, as autoridades britânicas acreditam que "provavelmente foi roubada há 15 anos", durante a guerra do Iraque (2003).

O embaixador iraquiano disse, por sua vez, que esta restituição é "um exemplo perfeito de uma cooperação que beneficia os dois países".

A pedra, designada como 'kudurru', tem inscrito um texto sobre uma doação real de terras realizada pelo rei da Babilónia Nabuchodonosor a um dos seus súbditos como forma de agradecimento por serviços prestados, segundo descreveu o conservador do Museu Britânico, Jonathan Taylor.

Numa das faces do artefacto, são visíveis representações de dois grandes deuses da antiga Babilónia, Enlil e Marduk.

Na outra face, está um texto de teor jurídico em escrita cuneiforme, que era utilizada na Baixa Mesopotâmia.

Segundo Jonathan Taylor, este tipo de artefacto tem a reputação de lançar "má sorte" a quem tenta estragá-lo ou tenta aproveitar-se da terra alvo de doação.

Informações disponíveis, até à data, indicam que possam existir pelo menos 200 artefactos deste tipo.

Os peritos acreditam que este 'kudurru' terá estado exposto na antiga cidade de Nippur, atualmente na zona central do Iraque.

"É mais do que uma pedra trabalhada (...). É um testamento da história notável da República do Iraque", concluiu o secretário de Estado para as Artes britânico, Michael Ellis.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório