Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Após ataque e sem Lula no boletim, Bolsonaro lidera sondagens

Candidato de extrema-direita tem o maior número de intenções de voto na primeira volta (24%) mas tem também a maior taxa de rejeição (43%), o que torna a vitória numa segunda volta muito difícil. Ciro Gomes, Marina Silva, Geraldo Alckmin e Fernando Haddad estão empatados em segundo lugar nas sondagens.

Após ataque e sem Lula no boletim, Bolsonaro lidera sondagens
Notícias ao Minuto

16:31 - 11/09/18 por Pedro Bastos Reis 

Mundo Brasil

O candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro é considerado o favorito a vencer a primeira volta das presidenciais brasileiras, marcadas para o próximo mês de outubro. No entanto, numa segunda volta, perderia com três candidatos e estaria em empate técnico com outro. 

Segundo a última sondagem da Datafolha, publicado no jornal Folha de São Paulo, Bolsonaro, que foi esfaqueado na passada quinta-feira e que se encontra a recuperar no hospital, lidera com 24% das intenções de voto. Em segundo lugar, surgem quatro candidatos num empate técnico: Ciro Gomes (13%), Marina Silva (11%), Geraldo Alckmin (10%) e Fernando Haddad (9%).

Esta última sondagem é a primeira desde que o candidato do PSL foi esfaqueado e, nos últimos dias, os analistas questionaram-se até que ponto Bolsonaro poderia beneficiar do ataque sofrido. O candidato de extrema-direita, que entre outras propostas defende a esterilização dos pobres ou a liberalização total do porte de armas no Brasil, subiu dois pontos percentuais relativamente à última sondagem, ou seja, as intenções de voto em Bolsonaro continuam mais ou menos na mesma, o que dá a entender que o candidato pode não ter beneficiado eleitoralmente com o ataque de que foi alvo.

Outra das novidades na sondagem da Datafolha, e que promete abanar a campanha, é a subida (ainda que não muito acentuada) de Fernando Haddad. O ex-ministro de Lula da Silva ainda não é, oficialmente, o candidato do PT às eleições, uma vez que o partido ainda não desistiu de apresentar Lula como candidato, apesar de os tribunais terem proibido a candidatura devido à Lei da Ficha Limpa.

Esta terça-feira termina o prazo para o PT apresentar um substituto ao ex-presidente brasileiro. Esse 'plano B' é Fernando Haddad, que não goza da popularidade do histórico petista, mas que poderá beneficiar da transição de votos. Recorde-se que todas as sondagens até ao momento, em que Lula aparece, mostram o líder do PT como principal favorito. A grande incógnita agora é perceber quantos desses votos passam para Haddad.

A sondagem da Datafolha revela ainda que Bolsonaro é o candidato com maior taxa de rejeição (43%), o que faz com que, numa segunda volta, o candidato de extrema-direita perca com Ciro Gomes, Marina Silva ou Geraldo Alckmin. Já numa segunda ronda com Haddad, o candidato do PSL e o do PT empatariam.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório