Meteorologia

  • 10 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

Vitória no Euro 2016 foi "marco no coaching, na vida do Éder e na minha"

A propósito do lançamento do livro 'O Milagre da Excelência', o Lifestyle ao Minuto esteve à conversa com Susana Torres, que ficaria conhecida como a mulher que mudou a vida de Éder, o jogador que deu a Portugal o título de campeão europeu há quase seis anos.

Vitória no Euro 2016 foi "marco no coaching, na vida do Éder e na minha"

A vida de Éderzito Lopes, o 'patinho feio' e o jogador mal-amado da seleção de Fernando Santos, não seria a mesma se, em 2016, não tivesse sido o marcador do golo decisivo que valeu o título de campeão da Europa de futebol a Portugal. Nem sem Susana Torres, a sua 'mental coach' que, até então, era nome estranho para a maioria dos portugueses, e que, aos 35 anos, deixou a carreira na banca para estar nos bastidores a ajudar gestores de topo e muitos atletas como Éder ou o ex-jogador do Benfica Jonas.

Em conjunto com o avançado luso-guineano, planeou o golo histórico que aos 109 minutos calaria os  apupos dos adeptos em pleno Stade France, em Paris, França. "Tinha a certeza que o golo ia acontecer. Foi preparado durante o período que a seleção esteve em Marcoussis. O Éder visualizou o golo durante 55 noites, com um áudio de indução hipnótica para programação do seu subconsciente. Tudo foi treinado ao detalhe", conta, em entrevista ao Lifestyle ao Minuto, a propósito do lançamento do seu mais recente livro 'O Milagre da Excelência', onde revisita este e outros marcos da sua carreira.

Para Susana Torres, o futebol é, aliás, uma "metáfora para a vida". "Temos muito a aprender com o futebol", considera, dizendo que "na vida estamos sempre a ir a jogo, mas esquecemo-nos que para ter melhores resultados temos de ser melhores, treinar as nossas competências e não o fazemos".

Notícias ao Minuto Capa do livro 'O Milagre da Excelência'© DR

Quem é a Susana Torres? Fale-nos um pouco sobre o seu percurso. 

Nasci a 11 de setembro de 1977, tenho 44 anos, sou mãe do Francisco, da Rita e do João, e casada há 18 anos com o Paulo, que é o meu companheiro desta grande aventura que é a vida. Sempre fui muito empreendedora, destemida, extrovertida, comunicadora, competitiva, confiante e alguém que adora desafios. Sou uma pessoa de pessoas, que acredita muito no potencial humano. Estive 14 anos na banca, onde fui subdiretora e, em 2012, decidi mudar a minha vida profissional. Hoje sou 'A Coach de Alta Performance', trabalho com jogadores de futebol e pessoas de topo nas mais diversas áreas, ajudando-os a alcançar resultados acima da média.

Como foi escrever 'O Milagre da Excelência'? 

Não foi uma tarefa fácil. Diria mesmo que foi um 'parto' muito difícil. Este livro foi idealizado em 2016, logo após o lançamento da minha primeira obra, 'Vai Correr Tudo Bem'. No entanto, levou uma eternidade até ser passado para papel. Por um lado, existia o desafio da agenda que me deixava pouco tempo para escrever. Por outro, a dor do processo. Hoje, depois de concluído, sinto um orgulho imenso em mim mesma por ter conseguido colocar nesta obra todo este conteúdo que, tenho a certeza, será útil a muitas pessoas que pretendem melhorar as suas vidas.

 Acredito que todas as pessoas mudam quando a vida lhes apresenta situações limite, que marcam, que nos fazem parar e repensar a própria vida

Que mensagem pretende transmitir?

Quero passar a mensagem da alta performance ao maior número de pessoas possível. Pretendo tornar acessível esta informação e todo o meu conhecimento, para que mais pessoas possam absorver, de alguma forma, as ferramentas e as estratégias que utilizamos para alcançar resultados extraordinários. Tive o cuidado de colocar neste livro exemplos de pessoas que realizaram estes processos e aplicaram estes conteúdos, mostrando onde elas se encontravam, o que fizeram e quais os resultados que alcançaram, para que o leitor possa perceber que qualquer pessoa se tornar melhor e obter resultados incríveis nas diversas áreas da sua vida.

A certa altura, escreve: "Não acredites numa única palavra deste livro!". O que quer dizer com isto?

Todo o conteúdo deste livro resulta de anos de aprendizagem, recolha de conhecimentos, da aplicação de todos esses processos com os meus clientes e mostra o quanto funcionou para eles. É a minha vida, a minha experiência e a das pessoas com quem tenho a oportunidade de trabalhar. Não é, por isso uma lei, uma verdade absoluta ou uma tentativa de evangelização das pessoas. É, sim, uma compilação de conhecimentos e processos que nós usamos em alta performance que podem funcionar para qualquer pessoa. Mas, como tudo nesta vida, a única forma que temos de saber se algo funciona ou não é testando. Por isso, recomendo ao leitor que não acredite numa única palavra daquilo que eu digo no livro e que, ao invés disso, teste todas as estratégias e verifique com a sua própria experiência como tudo isto se pode revelar num grande milagre na sua vida.

Conta que, aos 16 anos, foi-lhe apontada uma arma à cabeça e que, nesse momento, despediu-se do seu velho modo de pensar, de algumas crenças e comportamentos. 

Sim. Esta é uma das revelações que faço neste livro e é de suster a respiração! Foi um episódio que me aconteceu em África e que foi um ponto de viragem na minha forma de pensar. Acredito que todas as pessoas mudam quando a vida lhes apresenta situações limite, que marcam, que nos fazem parar e repensar a própria vida. Eu tive a oportunidade - considero que esta situação foi uma grande oportunidade - de viver uma situação limite bem cedo. O significado que dei a este momento foi de que uma nova oportunidade se tratava, como se a vida pudesse terminar ali, só que não terminou. E não terminou porque um homem trocou a sua vida pela minha. Nestes casos damos o significado que queremos às coisas e eu decidi dar um positivo. Não é algo que aconteça a qualquer pessoa e por algum motivo aconteceu comigo.

Foi nessa altura que o 'coaching' surgiu na sua vida?

Depois deste episódio, fiquei em dívida com Deus, com o universo, sei lá, com o mundo. Comecei a conetar-me mais com as pessoas e com as suas intenções e fiquei muito curiosa com tudo o que tem a ver com o comportamento humano. Ficou lá esta intenção, mas só em 2012, já com 35 anos, é que tomei a decisão de manifestar este meu talento. Vi no 'coaching' a oportunidade de criar impacto positivo na vida das pessoas, ajudando-as a crescer, a desenvolverem-se e a alcançarem os seus objetivos.

Quando comecei, o 'coaching' era visto como 'banha da cobra' e não era uma área onde eu esperasse facilidades

E em que consiste?

A alta performance consiste em alcançar resultados acima da média de forma consistente e a longo prazo. O 'coaching' é o processo em que o 'coach' ajuda o 'coachee' a alcançar resultados e a passar do estado em que ele se encontra para o desejado. Logo, o 'coaching' de alta performance, que é aquele que eu faço, é um processo de ferramentas e estratégias que ajudam o coachee a ganhar clareza sobre a sua situação atual, definir os seus objetivos e qual a melhor estratégia para os alcançar, adotando uma mentalidade diferenciada e acima da média, alcançando resultados extraordinários nas diversas áreas da sua vida.

Sente que a sua profissão é bem compreendida?

Por todos aqueles que me procuram sim. No entanto, quando comecei, o 'coaching' era visto como 'banha da cobra' e não era uma área onde eu esperasse facilidades. Mas eu nunca procurei comparar-me com ninguém, nem sequer nivelar a qualidade do meu trabalho por aquilo que se faz no mercado. Sempre tive clara a minha intenção de ser a melhor nesta área, apresentar resultados e mostrar os processos. Acredito que isto fez a diferença. As pessoas podem não gostar de mim ou do 'coaching', mas não podem negar os meus resultados e os daqueles que aplicam os processos. Mostro resultados e os processos que aplicamos para os alcançar e isto é o que dá credibilidade ao meu trabalho. Depois de conhecer, é fácil compreender.

Ficou conhecida em Portugal como a 'coach' do Eder . Como é que conheceu o jogador?

Foi num dia em que não estava propriamente bem disposta. O meu marido sugeriu que fossemos ver um jogo do SC Braga, porque um cliente com um camarote tinha-o convidado. Fui contrariada e levei os meus filhos mais velhos, na altura com três e quatro anos. No final do jogo, a Rita ficou parada a olhar para o Éder e ele olhou para ela também. Aproximaram-se e começaram a interagir. Foi a primeira vez que se viram e criaram uma empatia imediata, ao ponto de tirarmos uma foto dos dois. Uns anos mais tarde, o Éder decidiu perguntar por ela e oferecer-lhe uma camisola com o seu número. Toda uma história incrível que me levou a conhecê-lo, oferecer-lhe o meu trabalho e entrar no mundo do futebol. Ele, que na altura não tinha resultados e pensava desistir da carreira de jogador, viu ali a oportunidade de ganhar confiança e corrigir os seus resultados. Eu vi a oportunidade de trabalhar com alguém que não acreditava nas suas competências e que se sentia desiludido com a vida, levando-o a alcançar o impossível. E o impossível aconteceu.

Eu tinha a certeza que o golo ia acontecer. Foi preparado durante o período que a seleção esteve em Marcoussis. O Éder visualizou o golo durante 55 noites

Que estratégias utilizou? 

Começámos por criar um alinhamento entre o porquê de ele querer ser jogador de futebol, em quem se queria tornar, que crenças o limitavam e que ajudavam e a estratégia para conseguir alcançar objetivos. Os objetivos não existiam e tratámos de ir em busca de sonhos antigos e transformá-los em propósitos inegociáveis. Assim, resgatámos o sonho de jogar na Premier League e transformámos isso num objetivo a seis meses. Depois, desenvolvemos a estratégia para lá chegar, que passou pelo desenvolvimento de competências, treino mental, programação do subconsciente, decisões estruturais, seleção das pessoas à sua volta, construção de um forte grupo de influência, aprendizagem sobre comportamento humano, pessoas e influência dentro e fora de campo, comunicadas com equipa, treinador e imprensa. Foi um trabalho dividido em três objetivos: primeiro, alcançar a Premier League em seis meses; depois, mudar de clube para conseguir marcar golos, ser destaque num clube e voltar a ser chamado pelo Fernando Santos para a seleção; e, por fim, marcar o golo na final do Europeu. Os três objetivos foram alcançados. Trabalhámos o homem, o jogador, o cidadão.

Sente que deu um importante contributo para a vitória no Euro 2016?

O momento foi um marco no futebol português, no 'coaching', na vida do Éder e na minha também. O impacto foi de tal forma gigante que nunca poderá ser ignorado. Ficou escrito na história e foi uma aprendizagem muito grande para muitas pessoas. A vida do Éder começou a ser transformada em 2014, dois anos antes do Europeu, mas é claro que aquele golo - o golo mais importante da história do futebol português - foi a cereja em cima do bolo. A partir daquele momento, Portugal fez as pazes com o Éder, deixou de o criticar, deu-lhe paz e isso era tudo o que ele queria e conseguiu. A história é digna de um filme inspirador. Todos os detalhes daquele europeu são deliciosos. É um daqueles momentos que parece estar destinado. Eu tinha a certeza que o golo ia acontecer. Foi preparado durante o período que a seleção esteve em Marcoussis. O Éder visualizou o golo durante 55 noites, com um áudio de indução hipnótica para programação do seu subconsciente. Tudo foi treinado ao detalhe. A única coisa que eu não tinha a certeza era se ele ia entrar em campo, mas se entrasse…. Veríamos apenas a materialização daquilo que mentalmente já tinha acontecido dezenas de vezes. Sei que o meu contributo foi essencial, assim como o de todos os envolvidos. E eu fico muito feliz por ter feito a minha parte e sentir que ela também foi de alguma forma decisiva. O Éder não tinha as condições adequadas no ambiente para conseguir estar preparado para aquele momento, as pessoas eram muito más com ele, ninguém acreditava nele e não se inibiam de o dizer. Não é fácil.

No futebol, tudo se resume a estar no sítio certo, à hora certa e fazer a coisa certa, tal como na vida. É tudo sobre como nos posicionamos

O que sentiu quando ouviu o Éder dedicar-lhe o golo?

Não ouvi, porque ele disse isso na zona de entrevistas rápidas no final do jogo. Mas ele veio ter comigo junto à bancada e disse-me: ‘Só para te avisar que acabei de falar no teu nome na 'flash-interview'. Prepara-te!’. Primeiro, senti pânico, depois orgulho e gratidão. Foi uma confusão. O meu telefone tinha mais de mil mensagens. O Sérgio Conceição foi a primeira e única pessoa com quem falei logo a seguir ao apito final do jogo. Foi sensação de dever cumprido.

Diz que o futebol é uma "metáfora para a vida". Porquê?

Porque a vida é um jogo, o mundo é extremamente competitivo e nós nascemos para vencer.  No futebol, tudo se resume a estar no sítio certo, à hora certa e fazer a coisa certa, tal como na vida. É tudo sobre como nos posicionamos. Temos muito a aprender com o futebol. Essas aprendizagens aplicadas no nosso dia a dia fariam milagres. Disciplina, foco e concentração fazem a diferença. Treino é essencial. Os jogadores treinam cinco dias para competir 90 minutos. Na vida estamos sempre a ir a jogo, mas esquecemo-nos que para ter melhores resultados temos de ser melhores, treinar as nossas competências e não o fazemos. Trabalho em equipa é a essência do futebol. Os resultados serão tão bons quanto a qualidade das interações entre a equipa. Na vida não é diferente! 

Além do Éder, trabalha com vários futebolistas e treinadores nas principais ligas europeias. Quem é que lhe trouxe mais desafios?

O Jonas, jogador que estava no Benfica e que queria acabar os seus dois últimos anos de carreira com dignidade, dizia ele. Foi desafiante, porque ele já tinha entrado num estado de percepção sobre si mesmo que não era compatível com o seu desejo. Por outro lado, tinha várias questões físicas que o limitavam muito e, por vezes, eu sofria com ele. A dor era enorme. Não foi fácil, mas foi possível e conseguiu ser o melhor marcador da Europa com 34 golos ao lado do Messi, que alcançou o mesmo número de golos naquele ano.

Sendo assim, todos conseguimos atingir a alta performance e construir uma mentalidade vencedora?

Sim, é totalmente possível. Aquilo que falta às pessoas não é capacidade ou potencial, são processos para desenvolver as duas coisas.

O que significa sucesso?

Viver de acordo com os meus valores e princípios e conseguir alcançar os meus objetivos trazendo felicidade e realização para todos os membros da minha família. O sucesso, para mim, é algo partilhado.

Como acelerar o processo?

Otimizando os recursos: tempo, conhecimento, dinheiro, saúde, energia, pessoas, informação e criando um planeamento estratégico. É fundamental focar no que é verdadeiramente importante e não perder tempo com coisas que não fazem parte do nosso alinhamento.

O sucesso é medido somente pelos resultados obtidos ou é tudo uma questão de mentalidade?

O sucesso depende do significado que cada um lhe dá. Não há dúvida, no entanto, que estará sempre associado aos resultados. Porém, os resultados também dependem daquilo que cada um quer para si nas diversas áreas da sua vida.  É por isso que acredito que na base do sucesso estará sempre uma mentalidade de sucesso e que ele será tão grande quanto a qualidade dos resultados obtidos.

Como é que podemos redirecionar pensamentos negativos para pensamentos positivos?

Embora isto pareça algo difícil para algumas pessoas, é extremamente fácil para o cérebro humano. Se agora eu lhe pedir para olhar à sua volta, observar algumas coisas e procurar o que de errado existe nelas, perante esta instrução o seu cérebro vai conseguir ir à procura de respostas para este desafio. É como um filtro que colocamos no cérebro, a partir do qual procuramos respostas, neste caso, o que de errado existe aqui. Agora, se eu lhe disser para voltar a olhar para as mesmas coisas, mas, desta vez, procurando o que de maravilhoso existe nelas, o seu cérebro também saberá executar esta tarefa. Ele vai alterar o filtro e procurar agora novas respostas de acordo com a nova instrução. A qualidade dos nossos pensamentos está diretamente relacionada com a qualidade das nossas perguntas.

Então porque falham as pessoas?

As pessoas falham quando os processos falham. Existem quatro situações especificas que nos levam a falhar: falta de apoio (não têm ao seu lado as pessoas certas), falta de um propósito bem definido (saber para onde vão e porquê), falta de conhecimento (não saber como e não ter as competências certas) e falta de consistência (depender de motivação ao invés de melhorar a sua disciplina e foco).

Até considero incoerente um 'coach' que defende que não precisa de um. Um 'coach' também precisa de alguém que ajude a expandir a sua mente

A ajuda de um 'coach' é essencial em que casos?

A ajuda de um coach é necessária sempre que queremos passar para o nosso próximo nível de resultados em alguma área da nossa vida, sempre que queremos alinhar quem somos em prol de objetivos que pretendemos alcançar e o queremos fazer mais rápido do que faríamos sozinhos.

O que faz a Susana nos dias em que não tem motivação? Uma 'coach' também precisa de um 'coach'?

Claro que sim. Até considero incoerente um 'coach' que defende que não precisa de um. Um 'coach' também precisa de alguém que ajude a expandir a sua mente. Independentemente da nossa inteligência e capacidade, estaremos sempre presos dentro da nossa forma de pensar, da nossa experiência e dos nossos valores e crenças. Para sair daqui precisamos de perspetiva e feedback. 

Vive numa busca incessante pela melhor versão de si mesma?

Sempre. A minha competição é comigo mesma. Sei que quanto melhor for, melhores serão os meus resultados. Preciso, por isso, de investir em mim. Sou aquele tipo de pessoa que ainda não acabou uma coisa e já está a pensar como pode melhorá-la da próxima vez.

Quem são as suas fontes de inspiração?

Os meus filhos, o meu marido e as pessoas com quem trabalho são grandes inspirações. No entanto, a maior inspiração de todas sou eu mesma e a visão da pessoa em quem me quero tornar.

Qual o melhor conselho que já recebeu?

Se sabes algo que pode ajudar a melhorar a vida de outras pessoas, tens a obrigação de colocar isso disponível no mercado. Foi um conselho que recebi e que mudou a minha empresa.

Uma mensagem para os nossos leitores.

O verdadeiro milagre está dentro de cada um de nós.

Leia Também: Procura psicólogo para a sua empresa? Há uma bolsa com 500 profissionais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório