Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Como lidar com as birras (não, ignorar não é a melhor solução)

As birras fazem parte do crescimento, contudo, não devem ser tidas como um comportamento normal, pelo contrário, devem ser evitadas e repreendidas.

Como lidar com as birras (não, ignorar não é a melhor solução)

É um comportamento universal do qual qualquer criança não escapa – e quem tem filhos ou irmãos mais novos não o pode negar. Com maior ou menor frequência, as birras fazem parte do crescimento.

Para quem os educa, os olhares ou sugestões dos demais em nada ajuda à situação que acontece com frequência em espaços públicos já que a criança tem a noção de que tem público e portanto a sua birra ‘fará efeito’.

De forma a controlar este comportamento, há atitudes a ser tomadas por parte dos pais ou tutores. O programa de educação desenvolvido pelo Science Alert, e partilhado sob a forma do site ParentWorks, é uma das formas a consegui-lo, cujo resultado surgiu da análise do comportamento de crianças entre os 2 e os 16 anos com atitudes agressivas, quebra de regras e birras excessivas, e resume-se a formas de controlar as emoções dos mais novos e, consequentemente, os seus comportamentos.

Dizem os especialistas que as dicas agora partilhadas têm melhor efeito em crianças mais novas, que andem na escola primária. Isto porque o ambiente em que a criança cresce influencia em muito as suas atitudes pelo que, com o tempo, será mais difícil resolver a situação.

Como exemplo das dicas resultantes do trabalho de investigação, recompense o bom comportamento. Atitudes como brincar com os irmãos ou demonstrar afeto pela família deve ser reconhecido como a atitude correta. Tal recompensa deve também ser tida em conta mesmo após uma birra. Ou seja, se a criança for repreendida por ter desarrumado todos os brinquedos e momentos depois está a arrumá-los, os pais devem reconhecer a mudança de atitude e demonstrá-lo aos mais novos.

Mas antes desta recompensa, e no momento do mau comportamento, o tutor deve responder de forma calma e dar instruções claras que apontem diretamente para o problema.

No caso de o mau comportamento ser demasiado e os responsáveis pela criança sentirem necessidade de ajuda, o apoio de psicólogos pode ser a solução. Tal ajuda pode ser significativa já que certos casos de birras podem ser mais do que mau comportamento e relfetir algum problema psicológico.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório