Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2018
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 26º

Edição

País fez um trabalho "notável" no setor do vinho nos últimos 30 anos

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, disse hoje que nos últimos 30 anos o país fez um trabalho "notável" no setor vitivinícola e os vinhos nacionais afirmam-se a nível mundial como "vinhos de excelência".

País fez um trabalho "notável" no setor do vinho nos últimos 30 anos
Notícias ao Minuto

20:31 - 25/04/18 por Lusa

Economia Capoulas Santos

Segundo Capoulas Santos, o país fez "um trabalho notável" em áreas como a reestruturação da vinha, a seleção e melhoria das castas, a organização dos produtores, a criação das Comissões Vitivinícolas Regionais, a vocação exportadora e o investimento na agroindústria.

O governante, que falava na Guarda, na cerimónia inaugural do Solar do Vinho da Beira Interior, que também é a nova sede da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior (CVRBI), referiu que no último ano a agricultura "cresceu o dobro do resto da economia", o vinho aumentou a sua produção e também aumentaram as exportações deste produto.

"Só nos dois primeiros meses deste ano o aumento das exportações foi na ordem dos 15%", disse, acrescentando que os vinhos portugueses "afirmam-se cada vez mais no mundo inteiro como vinhos de excelência que são multipremiados e que granjeiam cada vez mais respeito".

Capoulas Santos referiu que no futuro o objetivo é apostar "no valor": "Temos que aumentar as nossas exportações cada vez mais em valor, porque os nossos vinhos são de inequívoca qualidade".

O ministro observou que, "infelizmente, durante muitas décadas", os vinhos nacionais "eram associados a produtos de baixa qualidade" e exportados a granel, mas o panorama mudou pelo "esforço feito nos últimos 30 anos", em que houve "a continuidade das políticas", independentemente das mudanças de Governo.

A inauguração do Solar do Vinho da Beira Interior, na Guarda, ocorreu no âmbito das comemorações locais do 25 de Abril.

O espaço que também acolhe a nova sede da CVRBI custou cerca de meio milhão de euros e foi construído pela Câmara Municipal local no jardim do antigo Solar Teles de Vasconcelos, no centro histórico, conhecido localmente como Quintal Medroso.

A CVRBI abrange as zonas vitivinícolas de Castelo Rodrigo, Pinhel e Cova da Beira, nos distritos de Guarda e de Castelo Branco, onde existem cerca de 60 produtores de vinho, entre adegas cooperativas e produtores particulares.

O presidente daquela entidade, João Carvalho, disse na inauguração que este dia representa "um marco" para os vinhos da região.

A nova sede será "uma alavanca para a divulgação dos vinhos" produzidos localmente e contribuirá para que tenham "notoriedade" no mercado nacional e internacional, referiu.

Disse que a CVRBI pretende tornar a viticultura "como a principal atividade económica agrícola" da Beira Interior, prosseguir o trabalho de participação em certames nacionais e estrangeiros e criar a Rota dos Vinhos e Enoturismo da Beira Interior.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, disse esperar que os vinhos locais beneficiem com a inauguração do Solar do Vinho da Beira Interior, que se juntará, em breve, ao Solar dos Sabores, que surgirá no edifício dos antigos Paços do Concelho, que também acolherão a sede da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.