Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2018
Tempo
32º
MIN 31º MÁX 33º

Edição

Euros e dólares com preço estabilizado há duas semanas em Luanda

O preço para comprar divisas nas ruas de Luanda estabilizou nos últimos dias, depois das descidas no início de fevereiro, as primeiras nas últimas semanas e contrariamente à depreciação do kwanza angolano face às moedas europeia e norte-americana.

Euros e dólares com preço estabilizado há duas semanas em Luanda
Notícias ao Minuto

10:12 - 15/02/18 por Lusa

Economia kwanza

Numa ronda hoje por alguns dos bairros da capital angolana, as 'kinguilas', como são conhecidas as mulheres que se dedicam à compra e venda de divisas na rua, transacionam um dólar por entre 430 e 440 kwanzas (1,65 euros), contra os 475 kwanzas (1,80 euros) do final de janeiro.

Já o euro mantinha-se hoje entre os 530 e 540 kwanzas (2,10 euros), contra os 580 kwanzas (2,25 euros) do final de janeiro, e também neste caso praticamente inalterado há duas semanas.

Durante o mês de janeiro, no mercado de rua, negócio ilegal e que a polícia angolana tenta combater, o custo da nota de dólar tinha aumentado quase 20% e a de euro 15%, segundo os cálculos feitos pela Lusa, tendência que estabilizou, depois da inversão no final do mês.

Em agosto último, por altura das eleições gerais angolanas, a compra de cada dólar norte-americano estava em mínimos de 2017, rondando os 370 kwanzas (1,40 euros), sendo esta a única alternativa, embora a preços especulativos, para angolanos e expatriados que não conseguem comprar divisas aos balcões dos bancos, face à crise cambial.

O mercado de rua em Luanda, nas transações que se realizavam hoje em bairros como Mutamba, Maculusso e São Paulo, continua a aparentar desta forma uma convergência com a taxa de câmbio oficial em Angola, marcada desde janeiro por uma forte desvalorização do kwanza angolano.

Desde que a moeda europeia passou a ser a referência para o mercado de câmbios de Angola, no novo regime flutuante cambial, a 09 de janeiro, a moeda angolana já acumula uma depreciação 28% para o euro, que vale 258 kwanzas na compra (pelos clientes), e 20% para o dólar, que custa 209 kwanzas, segundo cálculos feitos pela Lusa com base nas taxas cambiais divulgadas pelo BNA.

Desde o primeiro trimestre de 2016 - até ao início de janeiro deste ano - que a taxa de câmbio oficial definida pelo BNA não sofria alterações, nos 166 kwanzas por cada dólar norte-americano e nos 186 kwanzas por cada euro.

A cotação passou, entretanto, a resultar dos leilões de divisas realizados pelo BNA, no âmbito do novo modelo de definição da taxa de câmbio em função das propostas apresentadas pelos bancos, mas que passou a ser limitada a uma variação máxima, por leilão, de 2%, para travar a especulação cambial.

No modelo anterior, a cotação era fixada diretamente pelo BNA e o novo regime flutuante cambial começou a ser aplicado numa altura em que as Reservas Internacionais Líquidas do país estão em mínimos históricos, inferiores a 12.000 milhões de euros, devido à crise da cotação do petróleo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.