Meteorologia

  • 26 JUNHO 2022
Tempo
22º
MIN 15º MÁX 22º

CaixaBank quer receitas anuais do BPI a crescer 9% ao ano

O espanhol CaixaBank definiu hoje para a sua filial portuguesa, o BPI, um objetivo de crescimento médio anual das receitas de aproximadamente 9%, com a rentabilidade (ROTE) e a eficiência a convergir com as do grupo, 12%.

CaixaBank quer receitas anuais do BPI a crescer 9% ao ano
Notícias ao Minuto

08:55 - 17/05/22 por Lusa

Economia CaixaBank

No Plano Estratégico 2022-2024 enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) em Madrid, o CaixaBank indica que os objetivos financeiros do BPI até ao final desse período são que as receitas "cresçam a uma taxa média anual de aproximadamente 9%", com a rentabilidade (ROTE) e a eficiência "a convergir com as do grupo como um todo".

Cinco anos desde a aquisição do BPI, o grupo espanhol afirma que o balanço dessa operação "é muito positivo devido à sua solidez e crescimento".

Em Portugal, as medidas previstas incluem o desenvolvimento da gama de produtos e serviços, assim como a melhoria da gestão da rentabilidade e o reforço do controlo de custos.

O objetivo da filial portuguesa do CaixaBank concentrar-se-á, entre outros aspetos, na melhoria da eficiência e da digitalização, através da reformulação da segmentação entre redes especializadas.

O grupo espera alcançar uma rentabilidade superior a 12% até 2024, o que significa quase duplicar os níveis atuais, produzindo cerca de 9 mil milhões de euros de capital e colocando o rácio de crédito malparado abaixo dos 3% no final deste período.

O novo plano estratégico do banco para o período 2022-2024, o primeiro após a integração do Bankia, concentra-se na aplicação de uma política de remuneração acionista "atractiva" e na melhoria da rentabilidade (ROTE), apoiada por um aumento das receitas e uma redução dos custos devido às sinergias da fusão.

O CaixaBank estabeleceu para si próprio o objetivo de criar cerca de 9.000 milhões em capital durante os três anos, um montante que inclui os 1.800 milhões da recompra de ações a distribuir este ano; os dividendos, com um pagamento - a percentagem de lucro que é atribuída para este fim - de mais de 50%, e um capital CET1 - de qualidade máxima - de mais de 12%.

O banco salienta que esta estratégia de remuneração "reverte diretamente para a empresa", dado que os seus principais acionistas são a Fundação Bancária La Caixa (30%) e o Estado (16%). Mais 28% dos montantes distribuídos vão para cerca de 646.000 pequenos acionistas.

O CaixaBank, a principal instituição bancária espanhola, também pretende aumentar as suas receitas em cerca de 7% entre 2022 e 2024, graças em parte ao impulso da atividade seguradora (+10%) e das comissões (+2%). O rendimento líquido de juros crescerá assim 8%, apoiado pelo novo ambiente de taxas de juro positivas.

Outra das variáveis que irá experimentar um desempenho positivo neste período será a rentabilidade, que será superior a 12%, quase o dobro da taxa actual, o que permitirá melhorar o rácio de eficiência e trazê-lo abaixo dos 48% em 2024, dez pontos abaixo do que era no final de 2021.

"Perto dos nossos clientes" é o lema do grupo para o novo ciclo de três anos.

O grupo espanhol considera que o plano estratégico está a ser lançado num momento de grande incerteza económica devido à guerra na Ucrânia, que fez subir os preços da energia e a inflação.

O CaixaBank obteve em 2021 lucros de 5.226 milhões de euros, quase quatro vezes mais do que em 2020, ajudado pelo impacto extraordinário associado à fusão com o Bankia.

Excluindo esta variação extraordinária, o benefício seria de 2.359 milhões de euros, cerca de 70,8% mais do que no ano anterior, que foi muito influenciado pelas elevadas provisões feitas para lutar contra a pandemia de covid-19.

Leia Também: Contas feitas, o que aconteceu ao preço dos combustíveis esta semana? 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório