Meteorologia

  • 24 ABRIL 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

CGD: "É possível" mas "difícil" que haja devedores não identificados

Florbela Lima, responsável da EY, considerou hoje "possível" mas "difícil" que existam devedores não identificados pela auditoria à gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

CGD: "É possível" mas "difícil" que haja devedores não identificados
Notícias ao Minuto

18:24 - 26/03/19 por Lusa

Economia EY

possível, é. Acho que será difícil nós pelo menos não termos identificado os devedores onde existem maiores perdas", respondeu a 'partner' da EY à deputada do BE Mariana Mortágua em comissão parlamentar de inquérito, quando questionada se era possível que existissem "grupos que em si devam muito mais e tenham uma exposição superior mas que não estavam identificados como tal".

No entanto, em termos de exposições de crédito, os deputados "não conseguirão ter uma análise da posição total desse devedor, apenas a informação relativa a determinada operação", salientou a responsável.

A pergunta da deputada bloquista fazia referência ao Grupo Espírito Santo (GES), que também foi abordado pelo CDS-PP.

A deputada centrista Cecília Meireles perguntou se o grupo apontado na auditoria como responsável pelos resultados negativos de 2014 e 2015 era o GES, ao que Florbela Lima respondeu afirmativamente.

Na página 16 do relatório da auditoria da EY à CGD, é revelado que os resultados de 2014 e 2015 "foram influenciados negativamente com imparidades sobre um Grupo financeiro nacional", ficando agora claro de que se trata do GES.

Quando ficou em discussão se os deputados poderiam analisar a informação da EY que não ficou patente no relatório da auditoria, Florbela Lima alertou para a quantidade de informação.

"Obviamente que temos informação e a podemos enviar, a questão é que tendo em conta aquilo que pretendem e as conclusões a que pretendem chegar, olharem para a informação tal como nós olhámos desde o início e fazer os mesmos passos, vão demorar exatamente o mesmo tempo que nós demorámos", ou seja, 11 meses, disse a responsável.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório