Meteorologia

  • 24 MARçO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

DECO quer IVA reduzido para alimentos mais saudáveis

A DECO vai pedir ao Governo e aos grupos parlamentares que aplique a taxa de 6% de IVA a alimentos como leguminosas em conserva, azeitonas, tremoços, polpa de tomate, chá, café, flocos de aveia, sopas e água engarrafada.

DECO quer IVA reduzido para alimentos mais saudáveis
Notícias ao Minuto

13:46 - 21/02/19 por Lusa

Economia "Tributação justa"

Na edição de fevereiro da revista 'Teste Saúde', a DECO defende "uma tributação justa" para uma alimentação equilibrada e saudável, enumerando uma lista de alimentos que devem pagar a taxa reduzida, entre os quais também os legumes cozidos, cogumelos laminados, cremes vegetais ou as especiarias.

A associação de defesa dos consumidores diz que "são vários os exemplos" de alimentos saudáveis que são penalizados com a taxa máxima de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), de 23%.

"Daremos conta desta situação inaceitável e discriminatória ao Governo e aos grupos parlamentares", afirma a DECO naquela publicação, especificando "exigir" o acesso facilitado a um conjunto de produtos através da redução da carga fiscal aplicada.

A associação conclui: "Mas não vamos ficar por aqui. Não descansaremos enquanto o alívio fiscal que reivindicamos não se refletir no preço final destes produtos".

Atualmente os alimentos mais processados já pagam mais IVA do que os alimentos mais saudáveis, mas a DECO quer alargar a lista de bens com a taxa reduzida.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório