Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Jerónimo Martins aumenta vendas em 6,5% para 17,3 mil milhões

A Jerónimo Martins aumentou as vendas líquidas em 6,5% para 17,3 mil milhões de euros em 2018, segundo divulgou hoje a retalhista em comunicado ao mercado.

Jerónimo Martins aumenta vendas em 6,5% para 17,3 mil milhões
Notícias ao Minuto

17:32 - 14/01/19 por Lusa

Economia Empresa

"As vendas líquidas do grupo cresceram 6,5% para 17,3 mil milhões de euros, apesar dos menos 21 dias de vendas na Polónia", lê-se na informação divulgada através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Das principais insígnias, a polaca Biedronka cresceu 5,6% para 11.691 milhões de euros e o português Pingo Doce aumentou em 4,6% em 2018 face a 2017, para 3.835 milhões de euros.

Já o Recheio aumentou em 4% as vendas para 980 milhões de euros, a Ara (marca que a Jerónimo Martins tem na Polónia) 47,9% para 599 milhões de euros e a Hebe (cadeia de lojas de saúde e beleza da Jerónimo Martins na Polónia) 24,7% para 207 milhões de euros. Por fim, em 'outros e ajustes de consolidação' o grupo refere um aumento de 15,2% para 24 milhões de euros.

Segundo a Jerónimo Martins, no ano passado, "a Biedronka, o Pingo Doce e o Recheio reforçaram as suas propostas de valor e continuaram a ganhar quota de mercado, enquanto a Ara avançou no seu plano de expansão e na melhoria dos seus motores de vendas".

Na Polónia, segundo o grupo detido pela família Soares dos Santos, "o ambiente de consumo positivo proporcionou oportunidades para uma melhoria contínua na oferta", num ano em que abriu 122 lojas no país, onde tem agora "uma rede de 2.900 localizações (77 adições líquidas)".

A retalhista considera que 2018 foi um ano "exigente" naquele país, mas que "geriu com sucesso o impacto do encerramento aos domingos, tanto ao nível das vendas como da eficiência das operações".

Já em Portugal, considerou, "o ambiente de consumo permaneceu positivo ao longo do ano", tendo o Pingo Doce e o Recheio tido "um desempenho acima dos respetivos mercados".

Por fim, na Colômbia, num ano em que houve melhorias no contexto económico, o grupo diz que a Ara está em linha com os planos de negócio e que abriu 143 lojas, perto das 150 previstas (as restantes deverão ser abertas no início de 2019). No final do ano passado, a Jerónimo Martins tinha naquele país da América Central 532 localizações.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório