Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

Seguros sobre os investimentos em África são muito importantes

O diretor do departamento de análise de crédito do Afreximbank, Samuel Loum, salientou no sábado que a existência de seguros sobre os investimentos é "muito importante" para mitigar o risco dos investidores e aumentar os fluxos financeiros.

Seguros sobre os investimentos em África são muito importantes
Notícias ao Minuto

06:58 - 15/07/18 por Lusa

Economia Afreximbank

muito importante para África, porque há muito capital que quer vir, mas como os investidores não conhecem o continente muito bem, o risco percecionado é sempre muito alto, por isso instituições como a Agência Africana de Seguros Comerciais em África [ATI, na sigla original em inglês] ou o próprio Afreximbank são muito importantes porque dão garantias para o capital poder vir", disse Samuel Loum.

Em declarações à Lusa, o diretor do departamento de análise de crédito do Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank) comentou também a crítica feita pelo diretor de operações aos países lusófonos por não pertencerem a esta instituição multilateral africana que faz seguros sobre os investimentos.

"Pertencerem ou não à ATI ou a organizações com o mesmo objetivo é um processo, e até há poucos anos Angola podia aceder aos mercados internacionais de forma relativamente barata, e agora já não, mas daqui para a frente ajuda pertencer a este tipo de organizações", disse o responsável.

"Para as organizações também é positivo, porque o objetivo é sempre que todos os países africanos sejam membros, mas penso que será um processo em que todos acabarão por aderir", concluiu Samuel Loum.

Em entrevista à Lusa, na manhã de ontem, o diretor de operações da ATI tinha dito que "é uma pena que os países lusófonos em África, particularmente Angola e Moçambique, ainda não tenham percebido o que a ATI pode oferecer aos seus países".

A ATI é uma instituição financeira multilateral detida por 14 governos africanos e a sua atividade consiste em conceder seguros aos investimentos estrangeiros, explicou John Lentaigne, vincando que, em média, os países africanos perdem 1% do Produto Interno Bruto por não serem membros.

"Nós concedemos seguros a investimentos que representam, em média, 1% do PIB, ou seja, são investimentos que não existiriam se nós não existíssemos", disse John Lentaigne, exemplificando com o caso do Quénia, que transformou os 30 milhões de dólares do pagamento pela admissão na ATI "em 12 mil milhões de dólares em investimento".

O Afreximbank, cujos Encontros Anuais decorreram até sábado em Abuja, a capital da Nigéria, é um banco de apoio ao comércio, exportações e importações em África e foi criado em Abuja, 1993. Tem um capital de 11,9 mil milhões de dólares e está sediado no Cairo.

Os acionistas são entidades públicas e privadas divididas em quatro classes e dele fazem parte governos africanos, bancos centrais, instituições regionais e sub-regionais, investidores privados, instituições financeiras, agências de crédito às exportações e investidores privados, para além de instituições financeiras não africanas e de investidores em nome individual.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório