Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Banco BPI vai fechar mais três balcões no final de junho

O Banco BPI vai fechar mais três balcões no final deste mês, localizados no Norte e Centro do país, há semelhança do que já fez em meses anteriores, segundo informação interna a que a Lusa teve acesso.

Banco BPI vai fechar mais três balcões no final de junho
Notícias ao Minuto

09:27 - 23/06/18 por Lusa

Economia Banco

Em 29 de junho irão fechar os balcões Pinhão (concelho de Alijó), Gondomar -- Município e Samora Correia (concelho de Benavente).

A domiciliação das contas dos clientes passará para outros balcões, para as agências Régua, Gondomar -- Souto e Benavente, respetivamente.

O BPI vem reduzindo o número de balcões há vários anos, um processo que desacelerou mais recentemente, mas que não estancou.

No final de março, o banco tinha 431 balcões em Portugal, depois do fecho de dois no primeiro trimestre, além de 39 centros de investimento e 35 centros de empresas.

Já no final de abril fechou mais dois balcões -- na Praça da Galiza, no Porto, e o balcão Paço do Lumiar, em Lisboa -- a que se somarão os três que fecham no final deste mês.

Quanto a trabalhadores, o banco fechou março com 4.896, menos 34 do que em dezembro de 2017.

Desde início de 2017 que o BPI é controlado pelo grupo espanhol CaixaBank, que já tem mais de 94% do capital social, depois de em maio ter adquirido a posição da seguradora Allianz.

O CaixaBank vai requerer a retirada do banco BPI de bolsa, decisão que terá de ser tomada em assembleia-geral.

O banco BPI teve lucros de 210 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, que comparam com prejuízos de 122 milhões de euros dos primeiros três meses de 2017.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório